Hacker acusado de invadir celular de Moro é preso em ‘Operação Spoofing’ da PF

Delgatti já tinha sido preso em outras ocasiões. Ele foi condenado por receptação, falsificação de documentos e porte ilegal de arma.
24/07/2019 08h51 - Atualizado em 24/07/2019 18h12

Foto: Reprodução


Um dos homens presos pela Polícia Federal nesta terça-feira (23), acusado de ter hackeado o celular do ministro Sergio Moro e outra autoridades, é filiado ao DEM de Araraquara. Walter Delgatti, de 30 anos, é um dos quatro suspeitos da Operação Spoofing.

Além disso, de acordo com o site O Antagonista, Delgatti já tinha sido preso em outras ocasiões. Ele foi condenado por receptação, falsificação de documentos e porte ilegal de arma.

A ficha de Delgatti é ainda maior. Ele é investigado por estelionato e chegou a ser detido em 2015 ao apresentar uma carteira de delegado de polícia falsa.

Ao todo, ele já passou pela cadeia três vezes. Em 2013, preso em flagrante por receptação e falsificação de documentos. Em 2015, quando foi encontrado em sua casa medicamentos de uso restrito, receitas médica e uma carteirinha falsa de estudante de medicina da USP. Já em 2017 ele foi denunciado por tráfico de drogas e falsificação de documentos, crimes pelos quais se tornou réu e teve prisão preventiva decretada.

Fonte: Pleno.News


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso