Novo golpe no WhatsApp mira em saque de R$ 500 do FGTS

Liberação de grana do fundo atraiu mais de 100 mil pessoas que em apenas dois dias caíram no golpe.
27/07/2019 13h53 - Atualizado em 28/07/2019 12h51
Foto: Reprodução

Mais uma vez fraudadores utilizam o WhatsApp para aplicar golpe e mesmo com insistentes alertas para não abrir, ou compartilhar links, os usuários caem na pegadinha e correm o risco de ter seus dados em mãos erradas. A isca agora é o saque de R$ 500 do FGTS, que mal acabou de ser lançado. A rapidez na “confecção do mal” impressiona: em apenas dois dias o ataque já afetou mais de 100 mil pessoas que receberam, acessaram ou compartilharam o link malicioso. Por hora, são registrados, pelo menos, 2.083 novos acessos à fraude. O alerta é do dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital da PSafe. Procurada, a Caixa informou que está tomando todas as providencias para inibir esse tipo de ação.

Ao clicar no link enviado por mensagem pelo WhatsApp, o usuário é incentivado a responder uma pesquisa, que inclui perguntas como “Deseja sacar todo seu FGTS ou parcial?” e “Você sacou algum valor do FGTS nos últimos 3 meses?”. Independentemente das respostas, ele é encaminhado a uma nova página para compartilhar o link do ataque com 10 amigos e liberar o suposto saque de sua conta.

“O objetivo desse golpe é induzir o usuário a conceder permissão para receber futuras notificações com outros golpes diretamente no celular, abrindo um canal direto de comunicação entre o cibercriminoso e a vítima”, alerta Emilio Simoni, diretor do dfndr lab.

Para dar mais credibilidade ao ataque, os hackers criam comentários de falsos usuários afirmando que já sacaram seu benefício. O especialista alerta como não cair em ataques como esse. Ele afirma que é importante ficar atento a promessas muito vantajosas, incluindo supostos benefícios do governo.

Desconfie de oferta de dinheiro fácil
O WhatsApp virou uma poderosa ferramenta para golpistas tentarem ludibriar os usuários. São mensagens que oferece vantagens que vão desde saque de cota do FGTS, promoção de camiseta, cupons em redes de fast-food e em lojas de cosméticos, entre tantas outras possibilidades. Especialistas alertam que os usuários devem desconfiar das facilidades e não clicar nos links.

Uma das mensagens que circulou nos últimos meses era atraente diante de um universo de 13 milhões de desempregados. Nela, era oferecida a cotistas do FGTS oportunidade de sacar R$ 1.760. Houve mais de 600 mil compartilhamentos.

Outra oferecia cupons de descontos em promoções “imperdíveis”. As mais conhecidas são da loja do ‘O Boticário’ e do restaurante Burger King, sem contar nas passagens aéreas gratuitas da Gol.

A dica é uma só: não clique e não compartilhe. As mensagens podem conter um programa espião (malware) que será instalado no telefone sem que o usuário saiba e roubará dados pessoais, logins, senhas, fotos, entre outras informações.

“Desconfie de ofertas de dinheiro que pode entrar no bolso de forma fácil”, alerta Camillo Di Jorge, da Eset no Brasil.

Fonte: Jornal O Dia


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso