Alunos da rede estadual conquistam seis medalhas de bronze em Taiwan

Olimpíada de Matemática no continente asiático contou com a presença de estudantes do CMPM 2 e EETI Professora Lecita Fonseca Ramos de Manaus
08/08/2019 16h29 - Atualizado em 8/08/2019 16h29

Foto: Divulgação


Redação AM POST *

Cultura e idioma diferentes, fuso horário e até mesmo terremoto foram alguns dos obstáculos enfrentados pelos alunos das escolas estaduais de Centro Educacional de Termpo Integral (Ceti) Marcantônio Villaça 2 (CMPM 2) e Escola Estadual de Tempo Integral (Eeti) Professora Lecita Fonseca Ramos, que participaram, entre os dias 4 e 8 de agosto, da Olimpíada Internacional de Matemática da Ásia (Aimo), em Taiwan. As dificuldades, no entanto, não foram suficientes para deter os representantes do Amazonas: no total, os estudantes conquistaram seis medalhas de bronze e uma menção honrosa na disputa.

A delegação do estado embarcou com 12 alunos do Ensino Médio rumo à cidade de Taipei – local onde foi sediada a competição –, na última sexta-feira (02/08), com apoio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-AM).

Para a gestora do Eeti Professora Lecita Fonseca Ramos, Arethuza Karla Amorim Cavalcanti, o resultado obtido em Taiwan vai além dos títulos conquistados. “Essa experiência significou tudo para nós, pois mostrou que o Amazonas possui, sim, qualidade em seu ensino público e que podemos competir de igual para igual com qualquer escola do mundo”, afirmou a gestora.

A unidade de ensino foi responsável por duas das seis medalhas de bronze na Aimo, alcançadas pelos estudantes Marcelo Azevêdo Rodrigues e Francisco Osório de Oliveira Lima Filho, ambos da 2ª série do Ensino Médio. “Estamos superfelizes, até mesmo os [alunos] que não conseguiram medalhas, pois o mais importante disso tudo foi a oportunidade de representar o nosso estado e nosso país em uma olimpíada internacional”, completou Arethuza.

A gestora agradeceu, ainda, ao comprometimento da Seduc-AM em levá-los a Taiwan, para a disputa. “O apoio da Secretaria foi fundamental para que realizássemos esse sonho. Gostaria de agradecer ao secretário Luiz Castro, que não mediu esforços para que nossos estudantes participassem da Aimo. Sem esse incentivo do Governo do Estado, nada disso seria possível”, concluiu.

Mais medalhas
Já o CMPM 2 retorna a Manaus com quatro medalhas de bronze, conquistadas pelos alunos: Glauco Ramos Alencar e Giovanna Lara Rosário Medeiros, da 3ª série do Ensino Médio; e Atos Brito Omena e Leo Danilo Marinho dos Santos, da 2ª série. Além do quarteto, a estudante Ágatha Lopez Azedo, também da 2ª série, recebeu uma menção honrosa por sua participação na olimpíada.

“Acredito que o retorno positivo desses alunos, depois da competição, não seja somente as medalhas, mas sim a ideia de que, com o estudo, você pode ir aonde quiser. Desta forma, eles disseminarão por toda a comunidade escolar a vontade de crescer cada vez mais, servindo de combustível e incentivo para que outros estudantes ‘voem alto’ também”, ressaltou a coronel Otacicleide Pereira de Oliveira.

Assim como Arethuza, ela agradeceu ao Governo do Amazonas pelo apoio. “Gostaríamos de agradecer ao governador Wilson Lima e ao secretário da Seduc-AM, Luiz Castro, por se sensibilizarem com os nossos alunos. O estudante, ao participar de uma disputa como a Aimo, vê o seu esforço sendo reconhecido tanto pela escola quanto pelo Governo, e isso é muito importante e motivador para ele”, finalizou.

Experiência única
O medalhista Marcelo Azevêdo Rodrigues, do Eeti Professora Lecita Fonseca Ramos, contou que o resultado obtido em Taiwan o motivou a querer participar de outras competições internacionais.

“Essa vitória é tanto da minha escola quanto do meu Estado e do meu País, estou bastante animado e vejo essa conquista como uma consequência de todo o meu estudo e de todo o esforço do Eeti Professora Lecita Fonseca Ramos para que pudéssemos trazer para o Amazonas essas medalhas. Foi uma experiência única, a primeira vez que viajei para fora do estado”, revelou Marcelo.

Francisco Osório de Oliveira Lima Filho não acreditou quando ouviu seu nome sendo anunciado na cerimônia de premiação da Aimo, achou que “fosse brincadeira”: “Nessa hora, passou todo um ‘flash’ na minha cabeça, de tudo que passei para chegar até ali e das vezes que pensei em desistir por conta das dificuldades. Tudo isso só fez com que eu me emocionasse ainda mais. Mal posso esperar para chegar a Manaus e agradecer aos meus pais por tudo”.

Terremoto
Na manhã desta quinta-feira (08/08), no horário de Taiwan, a delegação amazonense ainda passou por um pequeno susto enquanto dormia no hotel. Por volta das 5h, eles foram acordados por um terremoto de pequenas proporções.

“Acordamos com essa ‘surpresa’, foi um pequeno tremor de terra. Mas passou bem rápido e ninguém se machucou. Expliquei que estávamos numa área em que aqueles abalos [sísmicos] eram comuns e eles [os alunos] se tranquilizaram”, recordou Arethuza.

A delegação amazonense embarcou para Manaus nesta quinta-feira (08/08) e chega à capital amazonense na madrugada de sábado (10/08), por volta das 2h.

Sobre a Aimo
A Olimpíada Internacional de Matemática da Ásia (Aimo) é uma competição anual que nasceu em Hong Kong, no sudeste da China, em 2012. Com questões todas em inglês, ela tem alcance mundial e acontece todo ano em um dos 13 países-sede da Ásia, servindo como plataforma para os alunos das redes pública e privada melhorarem suas habilidades de pensamento crítico, trocarem conhecimentos e promoverem o desenvolvimento educacional e cultural.

Neste ano, a competição contou com a participação de 15 países e 29 escolas brasileiras, dos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás, Maranhão e Amazonas.

*Com informações da Assessoria de Imprensa


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso