Brasil vai proibir a entrada de pessoas ligadas ao regime de Nicolás Maduro

O vice-presidente Hamilton Mourão anunciou a Medida: ‘Essa turma não vai poder sair da Venezuela para vir para cá e gastar o dinheiro que roubaram do povo venezuelano”
07/08/2019 08h10 - Atualizado em 7/08/2019 08h10

Foto: Romério Cunha/VPR


O vice-presidente, general Hamilton Mourão, afirmou nesta terça-feira (6) que o Brasil passará barrar a entrada no país de venezuelanos ligados ao regime do ditador Nicolás Maduro. Mourão falou que o Brasil “finalmente conseguiu concretizar” a lista de possíveis barrados.

A afirmação foi feita em Porto Alegre, durante o lançamento do livro Como destruir um país, de Marcelo Suano, cientista político com trânsito entre os militares. A obra tem prefácio do vice-presidente.

– Nós, aqui no Brasil, estamos cumprindo, a partir de agora, o que estava acordado na reunião do Grupo de Lima de janeiro. Que todos os países têm de ter uma lista daqueles elementos do regime que estão enquadrados em crimes contra a humanidade e também na corrupção e roubo dos recursos do povo venezuelano. O Chile e a Argentina já tinham essa lista de gente que não poderia entrar lá. Mas agora, finalmente conseguimos concretizar a nossa. E essa turma não vai poder sair da Venezuela para vir para cá para o Brasil gastar o dinheiro que roubaram do povo venezuelano – disse Mourão.

Na segunda (5), o presidente Donald Trump assinou uma ordem executiva ordenando o congelamento de todos os ativos do regime venezuelano nos EUA. Ao poupar o setor privado mexicano, a medida deixou de ter o peso de um embargo como o aplicado contra Cuba, por exemplo.

Além disso, o fato de a maior parte dos negócios do regime serem hoje ilegais e clandestinos impede a eficácia da medida, segundo especialistas.

Fonte: FolhaPress


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso