Ex-jogador de vôlei, Giba tem prisão decretada pela justiça mas consegue habeas corpus preventivo

O atleta é acusado pela ex-mulher de não pagar pensão alimentícia aos dois filhos do casal.
31/08/2019 19h01 - Atualizado em 31/08/2019 19h01

Foto: Reprodução


Redação AM POST –

Na última quarta-feira (28), o ex-jogador de vôlei Giba teve prisão decretada por 60 dias após sua ex-mulher, Cristina Pirv, tê-lo acusado em processo de não pagar pensão alimentícia aos dois filhos do casal. As informações são do blog “Saída de Rede”, do “UOL”.

De acordo com o site a defesa do atleta conseguiu um habeas corpus de cinco dias, evitando temporariamente que ele fosse encarcerado.

Giba quase havia sido preso no ano passado pelo mesmo motivo. Na época, o jogador precisou quitar um débito de R$ 90 mil reais, mas voltou a atrasar o pagamento. Estima-se que a dívida chegou aos R$ 200 mil.

Segundo o ex-jogador, os valores são incompatíveis com seus atuais vencimentos, já que a pensão foi estabelecida na época em que ainda atuava. No entanto, até o momento, ele não provou a queda de seus ganhos mensais para que a Justiça determine um novo valor.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso