Bolsonaro diz que vai à ONU “nem que seja de cadeira de rodas” para discutir sobre Amazônia

Presidente afirmou que fará todos os esforços para estar presente na Assembleia Geral.
02/09/2019 11h19 - Atualizado em 2/09/2019 18h58

Foto: Reprodução


O presidente Jair Bolsonaro afirmou na manhã desta segunda-feira (2), que pretende fazer todos os esforços possíveis para estar presente na Assembleia Geral da ONU, que vai acontecer no dia 20 de setembro, em Nova Iorque. No evento, o presidente pretende falar sobre a Amazônia.

A dificuldade em conseguir participar do evento acontece por conta de uma cirurgia, que será feita pelo mandatário no próximo dia 8, para corrigir uma hérnia que surgiu no local onde ele fez intervenções cirúrgicas, em decorrência da facada sofrida durante a campanha eleitoral do ano passado. Os médicos estimam um tempo de repouso de 10 dias. Mesmo com um prazo curto, Bolsonaro afirmou que vai estar presente de qualquer forma.

– Eu vou comparecer à ONU nem que seja de cadeira de rodas, de maca, vou comparecer. Porque eu quero falar sobre a Amazônia. Mostrar para o mundo com bastante conhecimento, com patriotismo, falar sobre essa área ignorada por tantos governos que me antecederam – reforçou.

O presidente também voltou a defender a soberania da Amazônia. Segundo ele, ainda existe uma ameaça externa sobre o território.

– Ela foi praticamente vendida para o mundo. Eu não vou aceitar esmola de país nenhum do mundo a pretexto de preservar a Amazônia. Mas, na verdade, está sendo loteada e vendida – encerrou.

Fonte: Pleno.News


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso