Empresário Alexsuel Rodrigues é apontado como ‘gerente de propina’ e braço direito de Adailzinho em reportagem do Fantástico

O prefeito e o empresário foram presos na última quinta-feira (26) durante a Operação Patrinus do MPAM, que investiga um esquema de corrupção suspeito de movimentar mais de R$ 100 milhões no município de Coari.
30/09/2019 09h03 - Atualizado em 30/09/2019 18h16

Foto: Reprodução


Redação AM POST

O empresário, Alexsuel Rodrigues, de 28 anos, um dos donos do Supermercado Rodrigues foi apontado como como ‘gerente de propina’ e braço direito do prefeito de Coari Adail Filho, em reportagem do programa Fantástico, da Rede Globo, exibido neste domingo (29), que mostrou casos de corrupção naquele município distante a 363 quilômetros de Manaus.

O prefeito e o empresário foram presos na última quinta-feira (26) durante deflagração da Operação Patrinus do Ministério Público do Amazonas (MP-AM), que investiga um esquema de corrupção suspeito de movimentar mais de R$ 100 milhões. Alexuel está detido no Centro de Detenção Provisória Masculina (CDPM1) e Adail Filho vai cumprir período de prisão temporária no Batalhão de Choque da Polícia Militar do Amazonas, localizado no quilômetro 14 da Rodovia AM-010, que liga Manaus a Itacoatiara.

De acordo com o promotor do MP-AM, Claudio Tanajura Sampaio, o empresário gerenciava as propinas. “O Alexsuel era o verdadeiro gerente do dinheiro da propina”, disse ele à reportagem do Fantástico.

Conforme matéria do programa a ex-esposa do empresário, Raissa da Costa Lima, prestou depoimento ao MP-AM e contou que viajou para a Europa com Alexsuel, o prefeito e a noiva dele logo após as eleições municipais de 2016. Ela afirmou que ficou impressionada como o seu marido estava “rasgando dinheiro” nessa viagem e que era comum o prefeito de Coari colocar o empresário para pagar suas despesas pessoais.

Ainda segundo o promotor, a construção de uma unidade do Supermercado Rodrigues em terreno doado pelo prefeito de Coari no município era uma forma de compensar Alexsuel por arrecadar a propina e ter auxiliado na lavagem de dinheiro para a campanha política de Adailzinho.

A reportagem do Fantástico afirma ainda que o esquema de corrupção em Coari era agressivo, fornecedores com quem a prefeitura tinha dívidas só recebiam se pagassem propina de até 30% e quem não aceitasse ia para o fim da fila.

A defesa de Alexsuel Rodrigues negou por meio de nota as acusações que lhe são feitas e afirmou que no que teve acesso não há nenhum elemento indiciário nos autos do procedimento, que culminou com sua prisão, e leve a qualquer entendimento de prática de nenhuma conduta ilícita.

Veja Vídeo:

Veja a reportagem do Fantástico sobre casos de corrupção em Coari e prisão do prefeito Adail Filho.

Posted by AM POST on Sunday, September 29, 2019


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso