Caso Flávio: Elisabeth Valeiko diz que foi à delegacia porque só quer a verdade

Interessada em colaborar com a investigação, a primeira-dama deu depoimento de aproximadamente duas horas.
21/10/2019 21h30 - Atualizado em 22/10/2019 13h03

Foto: Reprodução/A Crítica


Redação AM POST

A primeira-dama de Manaus, Elisabeth Valeiko, prestou depoimento na noite desta segunda-feira (21) na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), sobre a morte do engenheiro Flávio Rodrigues, 42, que foi encontrado morto na tarde do dia 30 de setembro em um terreno no bairro Tarumã, zona oeste de Manaus, horas depois de estar no condomínio Passaredo, no bairro Ponta Negra, na casa de Alejandro Molina Valeiko, filho de Elisabeth.

Após mais de duas horas de depoimento ela disse a interlocutores que quer que a verdade do caso, sobre o que aconteceu naquela noite, seja revelada. “Fui à delegacia porque só quero a verdade”, disse.

Interessada em colaborar com a polícia para esclarecer o ocorrido, a primeira-dama decidiu ir de espontânea vontade a especializada contar o que sabe, acompanhada dos advogados Felix Valois, Yuri Dantas e Marcos Aurélio Shoy.

O motivo de prestar esclarecimentos é que Elisabeth foi uma das primeiras pessoas a visitar o local na noite do dia 29 de setembro, depois de receber uma ligação da portaria do condomínio Passaredo informando que seu filho estava ferido.

A polícia ainda não deu detalhes sobre o depoimento da primeira-dama.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso