Corpos decapitados e com sinais de tortura são encontrados em área de mata no Conjunto João Paulo

Polícia suspeita que os assassinatos podem ter ligação com o tráfico de drogas e briga entre facções.
17/10/2019 10h51 - Atualizado em 17/10/2019 18h47

Foto: Reprodução


Redação AM POST

Lucinéia Ferreira Lima, 51, o filho dela, Yuri Lima Barros, 19 e um outro homem, identificado apenas como Matheus, foram brutalmente assassinados na noite desta quarta-feira (16), em um Comunidade Itaporanga, localizada no Conjunto João Paulo, Zona Norte de Manaus. As vítimas tiveram as cabeças decapitadas e os corpos foram deixados em uma área de mata.

Moradores acionaram a Polícia Militar, ainda na madrugada de hoje (17), informando a localização exata dos corpos das vítimas. Ao chegaram no local, a PM constatou que as três pessoas estavam sem as cabeças e traziam sinais de tortura.

Populares relataram que vários homens armados chegaram na casa das vítimas e as levaram. Um dos criminosos agrediu e ameaçou de morte um rapaz que testemunhou o assassinato. Após o crime, foi assinado a sigla da facção criminosa do Comando Vermelho (CV) na janela e na porta da geladeira do rapaz agredido.

De acordo com a policia, o assassinato pode ter ligação com o tráfico de drogas e briga entre facções da capital amazonense. Os moradores próximo ao local do crime foram ameaçados para não contarem sobre o caso, dificultando as investigações. A PM deve tentar colher os depoimentos para conseguir identificar e localizar os autores do crime.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso