Augusto Nunes diz que agrediu Glenn Greenwald porque foi insultado moralmente: “Não tive alternativa”

Personalidades como Ciro Gomes e Gregório Duvivier condenaram a atitude de Nunes. Já Eduardo Bolsonaro se manifestou a favor do jornalista.
07/11/2019 17h06 - Atualizado em 8/11/2019 13h37

Foto: Reprodução


Redação AM POST*

A discussão acalorada que acabou com uma agressão entre os jornalistas Augusto Nunes e Glenn Greenwald, no programa Pânico, da Jovem Pan rapidamente se tornou um dos assuntos mais comentados nas redes sociais, em particular no Twitter, com seis dos dez temas mais citados nos trending topics.

Augusto Nunes se defendeu após ser criticada nas redes sociais. “Eu fui insultado moralmente. Aí adverti para que ele não usasse a palavra covarde, que é insultuosa, que é grave. Adverti cinco vezes, ele insistiu. Eu tinha duas opções: ou reagir com altivez ou engolir o insulto. Não tive alternativa” disse o jornalista que também afirmou que se sentiu agredido e que qualquer homem reagiria da mesma forma.

A confusão começou devido a um comentário de Augusto sobre os filhos de Gleen Greenwald. O editor do The Intercept reagiu chamando o jornalista de covarde, quando começou a confusão com direito a agressão física.

“Eu me sinto completamente tranquilo. Saí de lá em paz comigo mesmo. Não havia o que fazer”, completou Nunes.

Personalidades como Ciro Gomes e Gregório Duvivier condenaram a atitude de Nunes, e muitos usuários acusaram o jornalista de covardia. O deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), se manifestou a favor de Nunes.

“Fato que Augusto Nunes reagiu em legítima defesa de sua honra. Ninguém é obrigado a ser violentado a todo momento com distorções de suas falas, ser xingado na cara e aceitar. Augusto Nunes não teve opção. Reagiu como qualquer pessoa normal com sangue mas veias poderia reagir”, escreveu o filho do presidente.

Veja vídeo:


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso