Bolsonaro afirma que Brasil deve muito à Polícia Federal

Para o presidente, um bom inquérito, uma boa investigação, nos traz esperança e crença que o país pode realmente mudar.
08/11/2019 13h10 - Atualizado em 8/11/2019 13h10

Foto: Reprodução


Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (8), que o Brasil deve muito à Polícia Federal (PF) ao participar da cerimônia de encerramento do curso de formação de novos policiais federais. “Um bom inquérito, uma boa investigação, nos traz esperança e crença que o Brasil pode realmente mudar. E vocês têm essa possibilidade agora, ao exercer um bom trabalho, mudar o destino do Brasil”.

Durante o evento, na Academia Nacional de Polícia, em Brasília, Bolsonaro agradeceu os policiais federais que o acompanharam durante a campanha eleitoral, em Juiz de Fora (MG), quando levou uma facada no abdômen, em 6 de setembro de 2018. “A missão deles, me deixar vivo. E se estou aqui é porque eles cumpriram a missão. Eles participaram da segurança, mas nós seres humanos temos que ter a humildade de sabermos que não somos infalíveis, então temos que ter o plano B. Eles tinham feito um planejamento, uma rota para um hospital, no caso, a Santa Casa de Misericórdia. Graças a esse planejamento que, em parte, eu devo minha vida”, disse.

Bolsonaro também lembrou um episódio, em 2017, quando teria sido ignorado, durante passagem em um aeroporto, pelo então juiz federal Sergio Moro, atual ministro da Justiça e Segurança Pública. O presidente agradeceu e atribuiu o atual contexto político ao ministro “por uma situação de não atrapalhar o bom serviço que ele vinha executando”. “Ele não poderia se aproximar de políticos, não poderia ter um partido, como não teve e não tinha. Ele estava cumprindo com a sua missão, se essa missão dele não fosse bem cumprida, eu também não estaria aqui. Então, em parte, o que acontece na política do Brasil devemos a Sergio Moro. Se for comparar com uma corrente, talvez [ele seja] o elo mais forte dessa corrente”, completou..

Também presente ao evento, o ministro Sergio Moro ressaltou que é a primeira vez que um presidente da República comparece à formatura da PF. “Isso é simbólico. Esse gesto não será esquecido. É um gesto relevante para demonstrar a importância que a corporação tem dentro do governo o presidente Jair Bolsonaro”, disse.

De acordo com o Moro, a PF não teve problemas de orçamento neste ano e, apesar dos contingenciamentos que afetaram todo o governo, todos os recursos previstos para a corporação foram aplicados, incluindo para a convocação de mais policiais. “Tudo com a compreensão de que a PF é estratégica nesse trabalho contra a corrupção, contra o crime organizado e contra a criminalidade violenta”, disse.

No início da tarde, Bolsonaro viaja para Goiânia, onde se reúne com o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, e participa da entrega de 214 ônibus escolares a municípios goianos, às 15h, no estacionamento do Estádio Serra Dourada. O retorno do presidente para Brasília está previsto para as 18h30.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso