CMM Commission will forward indication to the Government for improvement in the treatment of renal patients

O objetivo é conseguir manter os R$ 6 milhões para o tratamento.
29/07/2015 12h47 - Updated 29/07/2015 12h51
Photo: CMM

O presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Manaus (Comsau), vereador Dr. Ewerton Wanderley (PSDB), assured, during Tribuna Popular, realizada no plenário da Casa Legislativa, on Tuesday (28), que vai encaminhar indicação ao governo federal, para manutenção dos recursos de R$ 6 milhões à Saúde no Estado do Amazonas, como foram enviados no ano passado, seeing that, a redução dos recursos para R$ 2 milhões este ano, já desponta problemas na Saúde, especialmente aos pacientes renais crônicos que dependem de tratamento contínuo para combater a doença.

“Os recursos à Saúde despencaram para um terço, e setores da área, principalmente os relacionados aos pacientes renais, já estão sofrendo os problemas por conta do corte no orçamento”, said the parliamentary, durante a Tribuna Popular, of his own, que tratou dos problemas enfrentados pelos pacientes renais no Estado devido à falta de estrutura e pouco recursos, como foram relatados pelo presidente da Associação dos Renais do Estado do Amazonas (Arcam), Gláucio Aguiar Bessa.

on the occasion, Dr. Ewerton garantiu que a Comissão de Saúde vai elaborar o documento e encaminhar ao governo federal, via Ministério da Saúde, para que o recurso à Saúde enviado ao Amazonas em 2014 seja mantido neste ano. Besides that, o parlamentar garantiu, still, que vai encaminhar indicação ao governo do Estado, para a manutenção do convênio das 600 cestas básicas aos pacientes renais do Estado, as quais foram retiradas devido à redução dos recursos federais.

Numbers
In this ocasion, Dr. Ewerton destacou o avanço de doenças crônicas no país, sobretudo do diabetes e da hipertensão, que tem provocado o aumento no número de pacientes com problemas nos rins. Conforme o vereador, dados da Sociedade Brasileira de Nefrologia indicam que o número de pacientes renais no Brasil dobrou na última década. “Estima-se que mais de 10 milhões de brasileiros sofram de alguma doença renal. currently, between 90 thousand and 100 pessoas passam por diálise no país”, said Councilman.

O parlamentar também alertou que mais de 70% dos pacientes que iniciam o tratamento descobrem a doença quando os rins já estão gravemente comprometidos. A estimativa é que a enfermidade afete um em cada cinco homens e uma em cada cinco mulheres com idade entre 65 e 74 years, sendo que metade da população com 75 anos ou mais sofre algum grau da doença, como informou o parlamentar. “A doença renal crônica significa uma perda lenta, progressiva e irreversível da função dos rins e os principais fatores de risco para uma doença renal são o sobrepeso, o tabagismo e idade acima de 50”, completou Dr. Ewerton Wanderley.

O presidente da Arcam, Gláucio Aguiar Bessa, que defende a causa, lamentou a perda de seu pai para a doença. "Today, unfortunately, o tratamento em si ficou mais dificultoso, principalmente para as pessoas que vêm do interior do Estado sem nenhum acompanhamento. A hemodiálise não tem cura, mas tem tratamento”, said the president, ao observar que a fila em Manaus pela espera do tratamento e ou por um transplante de rim já passa dos 250.

“O governo federal reduziu o repasse dos recursos, e congelou por dois anos o pagamento para os transplantes”, ressaltou Glauco Aguiar que solicitou apoio da Casa para a melhoria nos atendimentos aos pacientes renais.

Support
O assunto ganhou apoio dos demais parlamentares presentes no plenário, entre eles o presidente da Casa, Councilman Wilker Barreto (PHS), que colocou Câmara à disposição para apoiar e melhorar o acesso à Saúde. “Acredito que a Comissão tem as prerrogativas de chamar e conversar e de antemão terá todo apoio para a condução e mediação para o problema”, completed Wilker Barreto.

O líder do Governo, Councilman Elias Emanuel, ao lamentar o corte do governo federal com a Saúde do Estado, também ressaltou que o tratamento diálise, além de doloroso é ‘deprimente’. “Tem pessoas que desistem do tratamento a ter que enfrentar o martírio do calvário da hemodiálise”, frisou Elias Emanuel, que também perdeu sua mãe para a doença.

“Sei das dificuldades dessas pessoas para o tratamento no dia a dia, de igual forma com a luta dos portadores do vírus HIV, principalmente os que vem do interior do Estado”, declarou a vereadora Professora Jacqueline que se colocou a disposição da Arcam. “A clínica renal do Amazonas precisa de ajuda e amor. Faço um apelo para o governo do estado, para voltar com as cestas básicas, existem tantas outras coisas para serem cortadas, mas não a alimentação dessas pessoas doentes. Tenho certeza que o governador vai ter a sensibilidade”, observou a vereadora Socorro Sampaio (PP).

Similarly, o vereador Luis Mitoso (PSD) manifestou apoio à causa, ao ressaltar indicações e projetos de lei de sua autoria, apresentados na Casa, que beneficiam pacientes com a doença. Já o vereador Waldemir José (PT) destacou que é preciso realizar uma política de prevenção na saúde municipal, porém reconheceu que é preciso, por parte do governo federal, políticas que protejam essa área da saúde. “É preciso que o governo federal tenha política que proteja essa atividade, e acredito que poderemos fazer, no seio da Comissão, o documento para encaminhar a solicitação ao Ministério da Saúde, Similarly, a indicação ao governo local, que não pode mexer na verba para a política de assistência dos renais, retirando as cestas básicas aos doentes”, ressaltou o petista.


*** If you are in favor of a totally free and impartial press, collaborate enjoying our page on Facebook and visiting often the AM POST.


Contact Terms of use Wp: (92) 99344-0505