28/10/2015 15h14 - Updated 28/10/2015 15h14

Vereadores se posicionam contra o reajuste de 38,8% na tarifa de energia elétrica

O reajuste na tarifa começa a vigorar a partir do próximo domingo (1º).
Photo: James Correa (CMM)
Photo: James Correa (CMM)

O aumento de 38,8% na tarifa de energia elétrica para o Amazonas, a partir do próximo domingo (1º), anunciada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) nas contas dos consumidores amazonenses, vai levar a Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Municipal de Manaus (COMDEC / CMM), presidida pelo vereador Álvaro Campelo (PP), a entrar com uma Ação Civil Pública na Justiça, envolvendo os Ministérios Públicos Estadual e Federal, Defensorias Públicas da União e do Amazonas, Procons de Manaus e Estadual, e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/Amazonas).

Foi o que garantiu o vereador, on the morning of Wednesday (28), the tribune of the Municipality of Manaus, que já provocou uma reunião com os órgãos defesa do consumidor, this Thursday (29), at 10:30 am, na CMM, para tratar dos procedimentos para ajuizar a Ação para sustar essa cobrança.

The subject, by the way, foi a tônica dos pronunciamentos dos vereadores nesta manhã, todos contra o reajuste, considerado abusivo e lesivo para a população amazonense. “Foi uma péssima notícia, um momento vergonhoso e abusivo para a população. Se fizermos as contas dos aumentos na tarifa de energia neste ano, já ultrapassamos os 100%”, afirmou Álvaro Campelo.

O vereador lembrou que, graças a uma Ação Civil Pública, os órgãos de defesa do consumidor conseguiram barrar na Justiça a cobrança da bandeira tarifária. Se não fosse isso, segundo Álvaro Campelo, a tarifa estava hoje ainda mais cara. “Por que o Amazonas está sendo escolhido para pagar essa quantia absurda de energia. Não vamos admitir que a população seja sacrificada para cobrir o rombo que o Governo Federal fez. Não podemos ser penalizados. O sistema elétrico está falido e não podemos ser responsáveis para pagar essa conta. Esse aumento é abusivo e imoral”, he said, assegurando ter a certeza de que “essa conta o Amazonas não vai pagar”.

Álvaro Campelo também falou dos reflexos que o reajuste terá para a cadeia produtiva, uma vez que para a indústria o reajuste será na ordem de 42,55%. “Temos certeza que haverá aumento em cadeia de outros produtos. Que irão repassar esses reajustes para os bolsos do consumidor”, he argued. Nos seu discurso não faltaram críticas ao Governo Federal, à presidente Dilma Rousseff e ao ministro das Minas e Energias, senador licenciado Eduardo Braga (PMDB).

Um dos primeiros a repudiar o reajuste da tarifa foi o vereador Jaildo dos Rodoviários (PRP). For him, é uma grande irresponsabilidade contra a população. Professor Jacqueline (PHS) He criticized, além do aumento absurdo de quase 40%, a interrupção no fornecimento de energia constantemente nos bairros da cidade. “Não podemos permitir esse governo mandando e desmandando”, he argued.

For Councilman Mario Fleet (PSDB), o reajuste tarifário de energia “é um Presente de Grego às vésperas de Natal”. For him, é o senador e ministro Eduardo Braga que está fazendo isso com o Amazonas. “É claro que vão repassar para os preços (indústria e comércio). Quem vai pagar o pato somos nós”, completed, assegurando que o País vive um momento muito difícil, com uma economia difícil de ser recuperada.

Vereador do PMDB, Marcel Alexander, reconhece que o reajuste é indefensável e que também estava indignado com o reajuste, mas assegurou que ele (readjustment) não pode ser colocado na conta do ministro Eduardo Braga, tendo em vista que existe uma Agência Reguladora de Energia Elétrica, a Aneel, que regula os preços. According to him, até mesmo dentro do partido existe uma mobilização para mudar essa realidade de reajustes.

For Councilman Teacher Samuel (PHS), o reajuste na conta de energia elétrica é um “golpe baixo”. In your opinion, o reajuste de quase 40% vai forçar o aumento no desvio de energia, levar o cidadão a fazer algo que é errado. “Esse reajuste está levando o povo para o abismo. Nunca vi na história desse País algo semelhante. It is unfortunate, estamos sofrendo um golpe”, he said.

O vereador Elias Emanuel (PSDB) defendeu que a Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara bata à porta do Ministério Público para barrar o reajuste da tarifa, como fez com a bandeira tarifária. “O Ministério Público não pode ver esse gesto (aumento da tarifa) com simplicidade”, he argued.

O vereador Luis Mitoso (PSD) se somou aos discursos contra o reajuste da tarifa de energia elétrica. According to him, além da tarifa das residências, o aumento de energia refletirá também no Polo Industrial de Manaus (PIM), que vai aumentar em mais de 40%.

Júnior Ribeiro e Felipe Souza, ambos do PTN, tanto a Câmara quanto a sociedade repudiam esse aumento absurdo de energia. For them, esse é o que o amazonense recebe do Governo Federal pela votação em Dilma Rousseff. “Querem é destruir o orçamento familiar e quebrar as empresas que estão instaladas no Polo Industrial de Manaus”, he said, ao afirmar que espera que o senador e ministro Eduardo Braga tome as devidas providências para que Manaus não seja duramente prejudicada com esse aumento.

*** If you are in favor of a totally free and impartial press, collaborate enjoying our page on Facebook and visiting often the AM POST.

Latest news

Contact Terms of use Wp: (92) 99344-0505