Desemprego alcança 8,9% no terceiro trimestre, says IBGE

É a maior taxa da série iniciada em 2012.
24/11/2015 12h03 - Updated 24/11/2015 12h05
Photo: Exame.com

O desemprego no país alcançou 8,9% no terceiro trimestre (July, August and september) from 2015, reported today (24) the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE). É a maior taxa da série iniciada em 2012. No trimestre anterior (April, may and June), o indicador estava em 8,3%.

Os dados divulgados, que fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua Trimestral (Continuous Pnad), indicam que a população desocupada no Brasil chegou a nove milhões de pessoas no trimestre que terminou em setembro.

The employed population, no terceiro trimestre, corresponds to 92,1 million people. A pesquisa indica, still, that near 35,4 milhões de pessoas tinham, no terceiro trimestre, carteira de trabalho assinada no setor privado.

No terceiro trimestre do ano passado a taxa de desocupação foi 6,8%. A Bahia foi o estado que teve a maior taxa de desocupação (12,8%) e Santa Catarina a menor (4,4%). Between the 27 municípios das capitais, Salvador registrou a maior taxa de desemprego (16,1%) e o Rio de Janeiro a menor (5,1%).

Rendimento
Os dados da Pnad Contínua indicam que o rendimento médio real habitual dos trabalhadores caiu 1,2% no terceiro trimestre deste ano, from R $ 1.913 (no second quarter) to R $ 1.889, mas ficou estável em relação ao terceiro trimestre do ano passado, quando esse rendimento médio real era R$ 1.890.

According to the IBGE, entre as grandes regiões, o Sudeste mostrou o maior rendimento médio (R$ 2.189) e o Nordeste o menor (R$ 1.284). Já entre as unidades da Federação, o Distrito Federal foi o que registrou no trimestre trimestre deste ano o maior rendimento médio, R $ 3.512 e o Maranhão o menor (R$ 993).

Among the capitals, Victory (IS) registrou o maior rendimento médio, R $ 3.782. St. Louis (BUT) ficou com o menor: R$ 1.519. Já o maior rendimento entre as regiões metropolitanas foi registrado em São Paulo (R$ 2.920).

Desocupação
Os dados da Pnad Contínua indicam que as mulheres representavam no final do terceiro trimestre deste ano 51,2% da população desocupada do país. Os adultos na faixa etária entre 25 a 39 anos de idade representavam a maioria dos desocupados, getting at 37% do total. Mais da metade (51,2%) das pessoas desocupadas tinham concluído pelo menos o ensino médio. Já o percentual de desocupados entre aquelas com nível superior completo representavam apenas 8,8% of total 9 million people.

O IBGE ressalta, however, que embora as mulheres sejam maioria na população em idade de trabalhar, entre as pessoas ocupadas predominam os homens (56,9%). Isto se dá em todas as regiões. No terceiro trimestre deste ano, entre os ocupados, 13,2% eram jovens de 18 a 24 years, enquanto as faixas de 25 a 39 years and 40 a 59 years old, added, representavam 77,5%.

O setor privado respondia, no fechamento do terceiro trimestre deste ano, by 72,2% do total da população ocupada do país, que fechou o setembro deste ano em 92,1 million people. Of this total, near 77,7% tinham carteira de trabalho assinada.

Source: Agency Brazil


*** If you are in favor of a totally free and impartial press, collaborate enjoying our page on Facebook and visiting often the AM POST.


Contact Terms of use Wp: (92) 99344-0505