03/12/2015 13h03 - Updated 3/12/2015 13h07

Students perform social work with children with HIV

Os voluntários se caracterizaram com roupas de personagens infantis.
Photo: disclosure
Photo: disclosure

O dia 1º de dezembro é marcado por atividades sociais e mobilizações preventivas em todos os continentes por ser o Dia Mundial de Combate à Aids. In Manaus, no ensejo da data, os estudantes do Instituto de Educação do Amazonas (IEA) realizaram visitas sociais às crianças atendidas pela Casa Vhida, instituição que presta assistência a menores portadores do vírus HIV. As visitas assistenciais tiveram início na última terça-feira (1) e foram concluídas nesta quinta-feira (3) mobilizing 105 estudantes do ensino médio.

As visitas dos estudantes a Casa Vhida estão agregadas ao projeto escolar “Aprendendo com a Vhida” que é desenvolvido pelo IEA há cinco anos e por meio do qual os alunos do ensino médio têm acesso a informações de prevenção a doenças sexualmente transmissíveis (DST’s) e também realizam ações de assistência social em benefício de crianças portadoras do HIV.

In this year, além de entregar mantimentos arrecadados previamente, os estudantes do IEA organizaram trabalhos socioeducativos com as crianças, envolvendo leitura dramatizada de histórias e também a promoção de brincadeiras infantis.

De acordo com a professora de Biologia do IEA e coordenadora da iniciativa escolar, Márcia de Castro, além de despertar o senso de solidariedade, o projeto tem como meta sensibilizar os estudantes para um maior cuidado com relação à saúde. “O projeto surgiu como uma alternativa simples e prática para orientar nossos alunos sobre os malefícios ocasionados pelas DST’s. A parte essencial deste trabalho é a informação. Besides that, despertamos nos jovens a solidariedade por meio de campanhas de arrecadação de mantimentos destinadas a crianças com HIV”, he explained.

In this year, durante a visita a Casa Vhida, os alunos do IEA interagiram com as crianças e, caracterizados como personagens infantis, trabalharam com histórias infantis, brincadeiras e músicas.

Para William Marinho, 17, aluno do 3º ano do ensino médio do IEA, o projeto leva a uma reflexão. “É um projeto que nos faz pensar muito, pois cada aluno que vem aqui sai com uma cabeça totalmente diferente. Assim que começamos a interagir com as crianças e notamos a felicidade delas. Todos os esforços que eu e os demais colegas tivemos, não foram em vão. O sorriso de cada criança é recompensador”, revealed.

Para a coordenadora da Casa Vhida, Érica Amorim, 38, o projeto do IEA é importante, pois proporciona um momento de interação com as crianças e serve para quebrar os estigmas de que não se pode conviver com pessoas portadoras do vírus HIV. “Consideramos fundamental essa interação entre os alunos e as crianças. A interação é importante, pois temos como luta a questão do preconceito”, disse a coordenadora.

*** If you are in favor of a totally free and impartial press, collaborate enjoying our page on Facebook and visiting often the AM POST.

Latest news

Contact Terms of use Wp: (92) 99344-0505