15/12/2015 14h36 - Updated 15/12/2015 14h36

Ministério e TIM desenvolvem tecnologia de gestão cultural

A ferramenta permite o mapeamento colaborativo de ações culturais.
Photo: disclosure

O Ministério da Cultura assinou hoje (15/12), durante o Seminário Latino-Americano de Informações e Indicadores Culturais, in Brasilia, um acordo de cooperação técnica com o Instituto TIM para a adoção da solução Mapas Culturais. A ferramenta – um software livre desenvolvido pelo Instituto – permite o mapeamento colaborativo de ações, agents, projetos e espaços culturais e poderá aprimorar de forma significativa a gestão da cultura no Brasil. A iniciativa fornece ao poder público e ao cidadão uma radiografia das iniciativas culturais de estados e municípios em todo o país.

During or event, o Secretário de Políticas Culturais do Ministério da Cultura, Guilherme Varella, agradeceu a parceria do Instituto TIM. Ele ressaltou que o Ministério está lançando uma nova plataforma nacional com indicadores culturais, funcional e útil, com capacidade tecnológica para integrar os dados. “Estamos muito contentes em trazer esta nova plataforma, que contribuirá para que a gestão cultural seja mais planejada, ganhe memória institucional e seja mais preparada para lidar com as adversidades”, he said.

Já Manoel Horacio, presidente do Instituto TIM, afirmou estar confiante no alcance nacional da parceria. “Para que este objetivo seja alcançado, o Instituto TIM se colocou ao lado do Ministério para contribuir, não apenas com o aprimoramento do software, mas com a criação de outros recursos que potencializem a adesão de todos”, said.

A solução foi adotada pelo Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais (SNIIC), cadastro que todos os municípios e estados precisam fazer para implantar um sistema de cultura e, thereby, integrar o Plano Nacional de Cultura. Ao implementar Mapas Culturais, os municípios e estados poderão se integrar automaticamente ao SNIIC. O Ministério da Cultura dará suporte, por meio da Coordenação Geral de Monitoramento de Informações Culturais, às secretarias que desejarem adotar a plataforma em suas regiões. Com apoio do Instituto TIM, será oferecida formação à distância para as equipes técnicas.

Mapas Culturais foi criado pelo Instituto TIM em parceria com a Secretaria de Cultura do Município de São Paulo, o primeiro a adotar a plataforma (nomeada de SP CULTURA). currently, a ferramenta também está em operação nos estados do Ceará (Mapa Cultural do Ceará), Rio Grande do Sul (Cultura RS) and Tocantins (Mapa Cultural do Tocantins), e nos municípios de Sobral-CE (Sobral Cultura), Blumenau-SC (Blumenau Mais Cultura), Joao Pessoa (JP Cultura), São José dos Campos-SP (Lugares da Cultura) e Santo André (CulturAZ).

Mapas Culturais é um software livre com sistema de georreferenciamento que pode ser adotado gratuitamente por qualquer cidade ou estado. A plataforma é colaborativa e pode ser alimentada tanto pelo poder público – com a inclusão de informações sobre equipamentos culturais, programações oficiais, editais etc – quanto pela população em geral, que se cadastra como agente de cultura (individual ou coletivo) e pode divulgar suas próprias programações. O conteúdo pode ser desdobrado em aplicativos para smartphones e portais, facilitando ainda mais a interação com toda a sociedade.

O sistema possibilita um melhor planejamento das ações dos gestores públicos culturais, o monitoramento e avaliação mais precisos das políticas públicas e o fortalecimento de processos de articulação local e territorialização das ações. Também fortalece o acesso à informação pública, agregando e divulgando dados de agentes, espaços, eventos e projetos culturais e ampliando a possibilidade de troca de informações.

*** If you are in favor of a totally free and impartial press, collaborate enjoying our page on Facebook and visiting often the AM POST.

Latest news

Contact Terms of use Wp: (92) 99344-0505