“It seems that the government is afraid of reform”, criticizes Levy

18/12/2015 08h32 - Updated 18/12/2015 08h33
Photo: Bloomberg

No fim de um dia particularmente pródigo em rumores, no qual foi dada como certa a sua posição de demissionário, Minister of Finance, Joaquim Levy, falou na noite desta quinta-feira, 17, by phone, com a reportagem do jornal O Estado de S. Paulo.

Sem esconder o cansaço na voz, o ministro admitiu estar deixando o governo, embora tenha evitado fazer a afirmação com todas as letras.

Levy referiu-se ao governo como se já estivesse fora dele. “O governo só fala do fiscal. Because? I do not know. Nunca entendi. Parece que tem medo de reforma, não quer nenhuma reforma”, said.

Questionado sobre o porquê de a presidente Dilma Rousseff não fazer reformas propostas por ele, o ministro desconversou. “Eu não posso falar pelos outros. Tem questões políticas. Ela está sob pressão”, said.

Advertising

Levy discorreu sobre o que considerou seus maiores avanços, como a retomada da credibilidade econômica. Disse ter conseguido evitar mais “pedaling” e brincou, dizendo que agora o seu caminhoé de paz interior”.

Estou tranquilo. Hoje o presidente (do BC, Alexandre) Tombini estava falando como o setor externo se recuperou. Porque a gente teve o realinhamento do câmbio. Você viu como o setor elétrico está se recuperando, porque teve o realinhamento dos preços do setor”, said.

Mês passado teve o leilão, R $ 17 billion, sem precisar tomar tudo emprestado do BNDES. Essa é uma reforma. Fazer uma privatização, uma outorga, sem ter de tomar dinheiro do próprio governo para pagar o governo, além de mostrar que você não precisa fazer tudo dependendo 100% BNDES, você cria uma situação na qual eu evitei uma pedalada”, completou Levy.

Source: Exame.com


*** If you are in favor of a totally free and impartial press, collaborate enjoying our page on Facebook and visiting often the AM POST.


Contact Terms of use