Beruri is a year without prosecutor, denounces parliamentary

Processos estão parados e suspeitos de crimes são colocados em liberdade por falta de promotor em audiências.
27/04/2016 13h02 - Updated 27/04/2016 13h04
Photo: MP-AM

O município de Beruri (a 173 kilometers from Manaus) está há cerca de um ano sem promotor de Justiça. A ausência institucional do Ministério Público no município tem provocado acúmulo de processos e julgamentos. A situação já foi denunciada pelo juiz da comarca de Beruri, Matthew Guedes Rios, e pelo vereador da cidade Gilmar Pereira da Silva, e nesta quarta-feira (26), foi exposta pelo deputado Dermilson Chagas (PEN) na tribuna da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Alea).

A situação foi informada ao parlamentar pelo juiz Mateus Guedes Rios. O juiz relatou ao parlamentar que a falta de promotor de Justiça no município foi denunciada pelo próprio magistrado e pelo vereador ao MPE, mas não houve resposta do órgão.

Cobrando a resolução do entrave em Beruri, Dermilson protocolizou, o último dia 20, ofício relatando que processos judiciais estão parados e a população de Beruri está à beira de um protesto. “As denúncias e processos não andam. Há presos por tráfico, estupro de vulneráveis e homicídio que o juiz precisa liberar por excesso de prazo porque não há membro do Ministério Público nas audiências. A população está apavorada”, afirmou Dermilson em pronunciamento na ALEAM.


*** If you are in favor of a totally free and impartial press, collaborate enjoying our page on Facebook and visiting often the AM POST.


Contact Terms of use Wp: (92) 99344-0505