12/05/2016 07h34 - Updated 12/05/2016 07h34

Dilma will speak to the press on Thursday

Está programado para às 10h, um ato que vai marcar a despedida dela do Palácio do Planalto.
Photo: reproduction
Photo: reproduction

A presidente Dilma Rousseff programou para esta quinta-feira, at 10 am, um ato que vai marcar sua despedida do Palácio do Planalto. A petista prevê uma declaração à imprensa, acompanhada de todos os ministros, para reforçar a imagem de apoio da equipe. Um contraste em relação a um contínuo processo de isolamento da petista.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai receber Dilma quando ela deixar o Planalto. Ela não descerá a rampa por considerar que o gesto poderia ser interpretado como uma “capitulação”. A presidente afastada sairá pela porta principal e Lula estará à sua espera, na despedida, junto com os movimentos sociais.

O PT convocou seus militantes para comparecer a partir das 9h à Praça dos Três Poderes. Depois do ato público, Dilma seguirá de carro para o Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência, com Lula. Os manifestantes prometem fazer uma caminhada até lá.

Também deve ser divulgado hoje nas redes sociais um vídeo gravado na quarta-feira, 11, à tarde por Dilma no Alvorada no qual ela fala sobre o processo de impeachment analisado pelo Congresso.

Dilma evitou aparições públicas na quarta-feira, enquanto o Senado realizava a sessão que discutiu seu afastamento do cargo. Ao longo de um dia de tensão, a presidente só foi flagrada pelas câmeras de fotógrafos e cinegrafistas às 7h25, quando caminhou pelo bosque do Alvorada, and 19h, momento em apareceu na vidraça de seu gabinete de trabalho no Palácio do Planalto ao lado do ministro Jaques Wagner, do Gabinete Pessoal da Presidência.

Enquanto a discussão do impeachment avançava no Congresso, Dilma recebeu poucos auxiliares. Estavam entre eles, além de Wagner, o ministro José Eduardo Cardozo, of the Attorney General's Office, e o assessor especial Giles Azevedo. A defesa da petista vai recorrer novamente ao Supremo Tribunal Federal contra o impeachment. A alegação será de “falta de justa causa” para o afastamento dela.

As usual, Dilma acordou cedo, mas não fez o habitual passeio de bicicleta matinal com seguranças pelas pistas. Ela caminhou na área verde em volta do palácio. A presidente estava acompanhada apenas pelo chefe de sua segurança e um outro auxiliar.

Pela previsão inicial da agenda, Dilma participaria de um encontro às 10h, no Planalto, com praticamente toda a equipe ministerial. A reunião havia sido convocada na noite anterior. A President, however, suspendeu sua participação. Quem comandou a reunião foi Jaques Wagner.

In the early afternoon, Dilma gravou o vídeo que será divulgado hoje na internet. A decisão de escolher as redes sociais e não convocar cadeia de rádio e TV repete uma estratégia já utilizada pela presidente. second partners, Dilma foi aconselhada por Cardozo a não usar a convocação oficial para evitar possíveis questionamentos jurídicos.

In the afternoon, já no Planalto, Dilma assistiu a momentos de alguns pronunciamentos de senadores aliados e oposicionistas. Às 19h35, quando discursava na tribuna do Senado o tucano Aécio Neves (MG), candidato derrotado pela petista na última corrida ao Planalto, a presidente voltou ao Palácio do Alvorada.

Isolamento. Ao contrário dos dias de discussão de seu afastamento pela Câmara e da sessão em que os deputados deram o primeiro aval pela admissibilidade do processo de impeachment, in 17 of April, Dilma preferiu evitar visitas e conversas prolongadas com aliados e interlocutores. Simpatizantes e militantes do PT tampouco apareceram nas vias de acesso ao Alvorada.

A residência oficial tornou-se um lugar de absoluto isolamento. Desde o fim do mês passado, os dois acessos ao Alvorada foram bloqueados em trechos a cerca de um quilômetro da portaria principal. Isso impediu o acesso de jornalistas à sala de imprensa existente no local. Fazer imagens da presidente ou dos visitantes do palácio exigiu câmeras de alta aproximação.

O esquema de segurança também fechou a Praça dos Três Poderes. O clima de feriado, com as pistas fechadas, contrastou com o tumulto e os engarrafamentos de vias de outros pontos da capital federal.

Source: Estadão

*** If you are in favor of a totally free and impartial press, collaborate enjoying our page on Facebook and visiting often the AM POST.

Latest news

Contact Terms of use Wp: (92) 99344-0505