07/06/2016 16h50 - Updated 8/06/2016 03h20

Dilma tells the NYT that still hopes to return to power

A petista negou algumas acusações, afirmando que fazem parte de uma campanha caluniosa de parte da mídia para ferir suahonra pessoal”.
Photo: reproduction
Photo: reproduction

A presidente afastada Dilma Rousseff classificou seus opositores comoparasitas”, afirmou ter esperança em sua volta ao comando do Brasil e disse que nunca imaginou que fosse ver um governo tão conservador como o de Michel Temer em uma entrevista ao The New York Times publicada na página do jornal norte-americano na internet nesta terça-feira, 7.

The away President, destaca a reportagem do Times, espera que os recentes episódios que marcaram o início do governo de Temer, incluindo a saída de dois ministros, possam fazer os senadores mudarem de ideia sobre o voto para afastá-la definitivamente.

A entrevista foi feita antes de a imprensa noticiar o pedido de prisão ao Supremo Tribunal Federal (STF) de caciques do PMDB.

Ao mesmo tempo em que o presidente em exercício Michel Temer sofretropeços embaraçosos”, o jornal destaca que Dilma também vem sendo alvo de acusações pesadas nos últimos dias.

A reportagem cita a delação do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, que contou que a presidente afastada mentiu ao falar que não sabia sobre as irregularidades na empresa, além da informação publicada pela revista IstoÉ de que o empresário Marcelo Odebrecht informou o pagamento de R$ 12 milhões para a campanha de reeleição da petista.

Dilma negou as duas acusações na entrevista ao jornal, afirmando que fazem parte de uma campanha caluniosa de parte da mídia para ferir suahonra pessoal”.

O NY Times destaca que Dilma tem passado os dias preparando sua defesa no processo de impeachment. Ela voltou a afirmar ao jornal norte-americano que não vai renunciar.

Eles sempre quiseram que eu renunciasse, mas eu não vou”, she said. “Eu realmente perturbo os parasitas e vou continuar a perturbá-los”, he said.

Sobre a crítica de que suas políticas levaram o Brasil a mergulhar em uma forte recessão, Dilma respondeu ao Times que a situação já estaria melhorando caso o Congresso tivesse aprovado as medidas necessárias para restaurar a confiança de consumidores e investidores.

O correspondente do jornal no Brasil, Simon Romero, descreve o clima como deindignaçãoe uma sensação de falta de poder, diferente do que se deveria esperar em um país prestes a sediar as Olimpíadas.

O texto ressalta ainda que a presidente afastada é cercada por luxo, um batalhão de empregados, piscina aquecida em um jardim bem cuidado e obras de Di Cavalcanti e Alfredo Volpi penduradas na parede.

Source: Exame.com

*** If you are in favor of a totally free and impartial press, collaborate enjoying our page on Facebook and visiting often the AM POST.

Latest news

Contact Terms of use Wp: (92) 99344-0505