04/06/2016 11h31 - Updated 4/06/2016 11h32

Paulo Gustavo is criticized for saying that is against the gay parade

Para o ator não deve existir parada gay se não existe parada hétero.
Photo: reproduction
Photo: reproduction

Paulo Gustavo está dividindo opiniões na internet por causa da Parada Gay. Em entrevista à revista “Já é!”, do jornal O Dia, o ator falou que é contra o evento: “Eu sou contra a Parada Gay, acho que não tem que ter isso. Não existe Parada Hétero. I think that, thereby, a gente fica só valorizando os idiotas”. Mas a afirmação do niteroiense não foi muito bem vista. Para tentar acabar com o disse-me-disse, Paulo Gustavo usou seu Facebook e tentou se explicar.

“Falei sobre a Parada Gay para o jornal O Dia e talvez tenha sido mal interpretado por algumas pessoas. Ok, vamos lá! Disse que sou contra a Parada Gay e SOU. Porque acho que uma coisa que era para ser movimento político, it is not! Vira uma RAVE no meio da rua, com assalto, brigas e com um monte de gente se beijando, e eu não curto. Não tenho vontade de levar meus pais! Tenho orgulho do movimento gay e de fazer parte disso. Inclusive falo sobre isso e faço política através da minha arte. Ponto final! Quem não entender, sinto muito!”, escreveu Paulo Gustavo, que completou com a legenda: “Tive uma criação sem preconceitos e aprendendo sempre a conviver com as diferenças. Hoje sou um cara independente, livre , feliz e amado!”.

Photo: reproduction

Photo: reproduction

Apesar da explicação, as pessoas ainda se dividiram nos comentários. “Desculpa, people, acho que está havendo um certo exagero aqui por parte das pessoas. Quer dizer que porque ele é uma pessoa pública e gay não pode mais se expressar e nem ter opinião? POR FAVOR, . Tem gente que posta foto pelada no Facebook e ninguém fala nada. Now, só porque o cara é famoso tem que dar o exemplo, eu acho que opinião cada um tem a sua (…) não fique desmerecendo alguém que deixou bem claro seus motivos e que são justos nesse post!! E na boa, ele não deveria nem se explicar, mas tenho certeza pela grande pessoa que ele é, e por consideração aos fãs, ele fez. Para um monte de fãs vir aqui no próprio Facebook dele detonar, não acredito nisso…”, defendeu uma seguidora.

“Você é a representatividade da desinformação, da desqualificação que fazem de um movimento que há anos se organiza para que pessoas possam garantir sua cidadania. Se tem ideia melhor, não vai ser com seu conservadorismo que conseguirá aplicá-la. O movimento LGBT é livre e sem moralismo. Quem é você para ditar o contrário?”, criticou um outro seguidor.

Organizadora de Parada Gay carioca responde

O comentário de Paulo Gustavo fez a ONG Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT, responsável pela organização da Parada do Orgulho LGBT Rio (Parada Gay), soltar uma nota na qual afirma que a opinião do humorista reforça o ódio aos homossexuais. “Infelizmente o seu discurso fez o caminho inverso do que você mesmo disse querer evitar: the prejudice. Quando você diz que não levanta bandeiras porque isso gera mais preconceito e fala mal da Parada Gay, isso afeta diretamente um trabalho que é feito, a muito custo, por uma equipe que luta bastante contra o preconceito”, diz um trecho do comunicado oficial. Read the statement in full:

Caro Paulo Gustavo,

There is 21 anos o Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT pauta a sua luta pela dignidade, respeito e direitos para lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. Desde o seu início, assim como acontecem em diversas outras cidades do Brasil e do mundo, a Parada do Orgulho LGBT Rio é o evento que encerra uma série de atividades que acontecem para mostrar a militância LGBT através de palestras, debates, mostras de filmes temáticos, performances artísticas como shows e peças teatrais, rodas de conversas, distribuição de textos e material de prevenção contra DST/Aids. Therefore, acredito que você só conheça uma pequena parte do que a bandeira do arco-íris esticada na orla de Copacabana representa. Sim, é uma festa cheia de gente se beijando, com música, bebida, o povo se divertindo. Nada muito diferente das outras festas que vemos Brasil afora. Porque o povo brasileiro é assim: festeiro, consegue ser feliz apesar de todas as adversidades. E você sabe muito bem disso, já que a sua arte é fazer o povo rir através de figuras caricatas do nosso dia-a-dia.

Infelizmente o seu discurso fez o caminho inverso do que você mesmo disse querer evitar: the prejudice. Quando você diz que não levanta bandeiras porque isso gera mais preconceito e fala mal da Parada Gay, isso afeta diretamente um trabalho que é feito, a muito custo, por uma equipe que luta bastante contra o preconceito.

Não podemos deixar de visibilizar que em 2012, segundo dados oficiais da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, foram documentados 338 assassinatos de LGBT em nosso país, um assassinato por homofobia a cada 26 hours. O Brasil confirma sua posição de primeiro lugar no ranking mundial de assassinatos homofóbicos, concentrando 44% do total de execuções de todo o planeta.

Você consegue mensurar a proporção que esse assunto está tomando porque você fez esse comentário? Quantas pessoas estão aderindo “à raiva pela Parada Gay” porque você disse que não gosta e não levaria a sua família? Você já foi a uma Parada LGBT? Se não foi, está convidado a ir, principalmente antes de começar a concentração, quando as famílias vão aproveitar os serviços prestados antes do evento. Não sabe quais são? Vacinação contra a Hepatite B, distribuição de folhetos com dicas de saúde, conscientização ambiental, distribuição de camisinhas masculinas e femininas e muito mais. altogether, in 2013 foram distribuídos 700 mil preservativos e foi feita uma campanha a favor da testagem voluntária para o vírus HIV.

Sobre a segurança, a qual você deduziu ser precária, seguem dados também de 2013: 400 PMs trabalharam com 200 seguranças particulares contratados pela organização. Os policiais tiveram ao seu dispor seis quadriciclos e 10 torres de observação.

As Paradas do Orgulho LGBT trouxeram a visibilidade para uma comunidade até então marginalizada. Since 1995, as Paradas contribuíram para uma mudança de concepção da sociedade sobre a comunidade LGBT, construindo um caminho de avanços civis até decisão histórica do Supremo Tribunal Federal, com o reconhecimento da união civil entre pessoas do mesmo sexo.

Também ressaltamos que as Paradas são reconhecidas desde 2006, pelo Ministério da Cultura, como uma expressão artística da população LGBT como “bem cultural” e “patrimônio” do povo brasileiro. Besides that, auxiliaram na construção de políticas públicas voltadas para a garantia da cidadania da comunidade LGBT e o combate à homofobia, como a Coordenação Geral LGBT do Governo Federal e o Programa Rio sem Homofobia.

Therefore, através dessa nota, esperamos ter esclarecidos algumas questões sobre a Parada do Orgulho LGBT Rio. E esperamos, do fundo dos nossos corações, que você perceba que a nossa luta diária contra a homofobia deve começar dentro de nós mesmos”.

Source: Extra

*** If you are in favor of a totally free and impartial press, collaborate enjoying our page on Facebook and visiting often the AM POST.

Latest news

Contact Terms of use Wp: (92) 99344-0505