Justiça e MP descartam acusações contra deputados David Almeida, Ricardo Nicolau e Francisco Souza

Para deputado, boato foi lançado na mídia para minar sua candidatura a presidência da ALE.
22/12/2016 09h39 - Atualizado em 22/12/2016 09h40
Foto: Divulgação

Em Comunicado de Liderança, no final da Sessão Ordinária desta quarta-feira (21), o deputado David Almeida (PSD) revelou que foi informado pelo Ministério Público do Amazonas (MP-AM) e pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) que não existe nenhuma investigação ou processo criminal tramitando em nenhum dos órgãos, que envolva seu nome e tampouco dos deputados Ricardo Nicolau (PSD) e Francisco Souza (PTN). O pronunciamento de David Almeida aconteceu no final do expediente, em desmentido a matéria veiculada em jornais e blogs locais, apontando que ele teria sido acusado pelo ex-secretário de Finanças de Iranduba, Davi Queiroz, de participar de um esquema de corrupção que desviou R$ 56 milhões do município.

“Não há menção e não há acusação, nem ao deputado Nicolau, nem ao Souza e nem a mim”, assegurou, destacando que, em seis horas de depoimento do ex-secretário Davi Queiroz, durante a Operação Cauxi, não houve sequer uma menção ao nome dos três parlamentares. “O Ministério Público me confirmou que não existe acusação nenhuma”, reforçou David.

O deputado acrescentou que vai processar cível e criminalmente “todos aqueles que me acusam e aqueles que imputaram a mim as acusações” e que, a partir de agora, a questão “cabe à Justiça” e não mais a ele.

David Almeida lamentou muito o fato de que, apesar de ter sido inocentado tanto pelo MP-AM quanto pelo TJAM, o estrago em sua imagem e na de seus colegas, já está consumado. “É como chegar ao cume de um monte com um travesseiro de penas e jogar todas as penas montanha abaixo, depois sair para recolher de volta. Nunca mais o travesseiro será o mesmo”, demonstrou. “Nossas vidas nunca mais serão as mesmas. As pessoas irão olhar para nós e apontar”, sintetizou. “Mas minha mãe, minha família e meus eleitores, não têm do que se envergonhar com relação a esse episódio”, afiançou.

O deputado, que é candidato à Presidência da Assembleia Legislativa avaliou que o boato lançado na mídia poderia ter o objetivo de minar sua candidatura. “E se a intenção era me intimidar, me fizeram crescer mais ainda”, assegurou.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso