ES government starts firing process 161 PMs

On Friday (10), the Military Police announced the indictment of 703 agents by the revolt crime.
14/02/2017 11h01 - Updated 14/02/2017 16h06
Photo: reproduction

A Polícia Militar do Espírito Santo informou que fará a publicação nesta terça-feira (14), no Diário Oficial do estado, da instauração dos primeiros inquéritos policiais militares (IPMs) e de procedimentos demissionários dos envolvidos no aquartelamento dos agentes. A paralisação dos policiais começou há dez dias.

“Serão publicados procedimento administrativo disciplinar rito ordinário [para quem tem menos de dez anos de PM] ou Conselho de Disciplina [para quem tem mais de dez anos de PM] from 161 military police. Os procedimentos demissionários têm prazo inicial de 30 dias para serem concluídos”, the statement said.

According to the government, também serão publicados os IPMs de dois tenentes-coronéis, um major, e um capitão da reserva remunerada. Essas publicações são os primeiros inquéritos instaurados de 703 policiais investigados.

On Friday (10), the Military Police announced the indictment of 703 agents by the revolt crime. Se condenados, a pena é de 8 a 20 anos de detenção em presídio militar e a expulsão da corporação. The Secretary of Public Security, André Garcia, informou que eles foram indiciados pelo crime militar de revolta por estarem armados e aquartelados nos batalhões.

Source: Agency Brazil


*** If you are in favor of a totally free and impartial press, collaborate enjoying our page on Facebook and visiting often the AM POST.


Contact Terms of use