Encouraging breastfeeding in state hospitals is approved by the Ministry of Health

To maintain certification, the hospitals should adopt procedures, which include periodic training of its staff, to promote breastfeeding.
17/05/2017 17h38 - Updated 17/05/2017 17h38
Photo: disclosure

Responsáveis por 39.517 partos dos 75.025 realizados no Estado em 2016, as maternidades estaduais Balbina Mestrinho, Nazira Daou, Dawn, Ana Braga, Azilda Marreiro e Instituto da Mulher Dona Lindu foram aprovadas em avaliação do Ministério da Saúde, garantindo por mais três anos a certificação de “Hospital Amigo da Criança”.

To maintain certification, the hospitals should adopt procedures, which include periodic training of its staff, to promote breastfeeding. A Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC) foi idealizada em 1990 pela Organização Mundial da Saúde (WHO) e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

A coordenadora de Saúde da Criança da Secretaria de Estado de Saúde (Sesame), Katherine Benevides, afirma que a certificação é um prêmio para toda a equipe de servidores das maternidades, e mostra também que as equipes da Susam têm conseguido planejar e executar seus programas em conjunto.

“Isso mostra um trabalho que a gente vem consolidando dentro da Susam, que é o trabalho em conjunto das equipes da Saúde da Mulher, da Rede Cegonha, da Gerência de Maternidade e da Saúde da Criança”, declara Katherine.

Segundo Katherine, this year, for the first time, as maternidades conseguiram manter a certificação com nota máxima das avaliadoras.

“Demostramos que temos um olhar diferenciado do Estado para todas as politicas públicas voltadas para a mulher e a criança. É a primeira vez que as avaliadoras não precisam voltar às maternidades. That is, passamos de primeira, estava todo mundo pronto”, comemora Katherine.

Para alcançar a certificação, as maternidades devem realizar alguns procedimentos e serviços denominados “Dez Passos para o Sucesso do Aleitamento Materno”. Entre os dez passos estão a elaboração de uma norma (escrita) sobre aleitamento materno, que deve ser rotineiramente transmitida à equipe da maternidade, treinamento de todo o pessoal para a implementação dessa norma, e informar todas as gestantes atendidas sobre as vantagens da amamentação.

“Em todas as maternidades vem sendo feito um atendimento priorizando as boas práticas, os cuidados, sempre incentivando e apoiando o aleitamento. Porque sabemos que a ação de amamentar é a que mais combate a mortalidade infantil, que mais promove a qualidade de vida da criança, prevenindo de doenças como diabetes, infecções, alergias. ultimately, garante que a criança cresça sadia”, comenta a coordenadora de Saúde da Criança da Susam.

A equipe de avaliadoras do Ministério da Saúde avalia ainda a estrutura física das maternidades, entrevistando servidores, gestantes e seus acompanhantes.
Um dos passos mais trabalhados nas maternidades para a avaliação desse ano foi o cuidado em garantir que a mãe possa iniciar a amamentação do bebê ainda primeira meia hora após o parto.

“Quando nascem, as crianças precisam ser colocadas imediatamente junto às mães. Óbvio que nos casos em que há problema de saúde isso não é possível. Mas é importante o contato pele a pele. É um vínculo essencial para o desenvolvimento da criança. Today, todas as nossas equipem estão atentas e conscientes para esse procedimento”, declara Katherine.

A gerente de Maternidades e Hospitais da Susam, Patrícia Magalhães diz que a certificação foi possível graças ao trabalho diário dos servidores, que superam as dificuldades do dia a dia com esforço dedicação à assistência à saúde de mulheres e crianças das maternidades estaduais.

“Apesar das dificuldades, nossas Maternidades foram recertificadas com louvor, fruto de muito trabalho que é realizado diariamente, nossa missão de prestar assistência à saúde da mulher e da criança de forma humanizada e com qualidade, incentivando o aleitamento materno com as equipes e usuários do SUS. Parabéns a todas”, declarou Patrícia.

Dez passos para ser ‘amigo da criança’
1 – Ter uma norma escrita sobre aleitamento materno, que deve ser rotineiramente transmitida a toda a equipe do serviço.
2 – Treinar toda a equipe, capacitando-a para implementar essa norma.
3 – Informar todas as gestantes atendidas sobre as vantagens e o manejo da amamentação.
4 – Ajudar a mãe a iniciar a amamentação na primeira meia hora após o parto.
5 – Mostrar às mães como amamentar e como manter a lactação, mesmo se vierem a ser separadas de seus filhos.
6 – Não dar a recém-nascido nenhum outro alimento ou bebida além do leite materno, a não ser que tenha indicação clínica.
7 – Praticar o alojamento conjunto – permitir que mães e bebês permaneçam juntos 24 hours per day.
8 – Encorajar a amamentação sob livre demanda.
9 – Não dar bicos artificiais ou chupetas a crianças amamentadas.
10 – Encorajar o estabelecimento de grupos de apoio à amamentação, para onde as mães devem ser encaminhadas por ocasião da alta hospitalar.

Em números
From 2010 a 2016, throughout the Amazon, were done 544,9 mil partos em hospitais e maternidades do Estado.
of 544,9 partos realizados no período de 2010 a 2016, 287.350 foram realizados nas maternidades estaduais localizadas em Manaus.

Mais verbas
Pela habilitação de Hospital Amigo da Criança, as maternidades têm direito a recursos extras nas verbas que recebem do governo federal. Os percentuais variam de 2,5% a 17%, dependendo dos procedimentos realizados pelas unidades. Os procedimentos são Parto Normal, Parto Cesariano, Parto Normal em Gestação de Alto Risco, Parto Cesariano em Gestão de Alto Risco e Parto Cesariano com Laqueadura Tubária.

Como funciona a avaliação
A cada três anos os estabelecimentos de saúde habilitados serão reavaliados, in person, pelas Secretarias de Saúde dos Estados ou do Distrito Federal, or, still, anytime, em virtude de denúncia de irregularidades.

Para a realização das reavaliações, a Secretaria de Saúde dos Estados ou do Distrito Federal designará dois avaliadores, que não poderão manter qualquer vínculo com o estabelecimento de saúde a ser avaliado.

Os avaliadores responsáveis deverão, ao final da reavaliação trienal, informar ao gestor do estabelecimento de saúde ou equivalente, em reunião com toda a equipe, o resultado preliminar.

Legislation
Os critérios de habilitação da Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC), como estratégia de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno e à saúde integral da criança e da mulher, no âmbito do Sistema Único de Saúde (THEIR), são definidos pela Portaria nº 1.153, from 22 from May of 2014.


*** If you are in favor of a totally free and impartial press, collaborate enjoying our page on Facebook and visiting often the AM POST.


Contact Terms of use Wp: (92) 99344-0505