Joesley Batista and Ricardo Saud surrender to the Federal Police

The request for arrest was made after Janot conclude that employees hid prosecutors facts criminals who should have been counted in the statements.
10/09/2017 13h46 - Updated 11/09/2017 11h17
Photo: reproduction

The entrepreneur Joesley Batista and former executive of J&F Ricardo Saud indulge around 14h15(Brasilia time) the Federal Police (PF), in Sao Paulo. The information was confirmed by the company's counsel. A prisão temporária foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

The request for arrest was made after Janot conclude that employees hid prosecutors facts criminals who should have been counted in the statements. A conclusão de que os delatores omitiram informações passou a ser investigada pela PGR a partir de gravações entregues pelos próprios delatores como complemento do acordo.

A PGR também pediu a prisão do ex-procurador da República Marcelo Miller, mas Fachin disse que não há elemento indiciário com a consistência necessária à decretação da prisão temporária.

Fachin havia determinado que o cumprimento dos mandados ocorressem com a “máxima discrição e com a menor ostensividade”, evitando o uso de algemas, pois não se trata de pessoas perigosas. “Deverá a autoridade policial responsável pelo cumprimento das medidas tomar as cautelas apropriadas, especialmente para preservar a imagem dos presos, evitando qualquer exposição pública”, says the decision.

no Saturday (9), a defesa do grupo J&F colocou à disposição os passaportes do empresário Joesley Batista e do ex-diretor de Relações Institucionais da holding Ricardo Saud. A defesa do ex-procurador Marcelo Miller também colocou os documentos dele à disposição.

Camila Maciel – Agência Brasil


*** If you are in favor of a totally free and impartial press, collaborate enjoying our page on Facebook and visiting often the AM POST.


Contact Terms of use