Manaus City Hall fails to pay for collective bargaining 2016 and servants of SMTU paralyze activities in protest

Segundo o Sindtran, este pagamento deveria ter ocorrido em meados de janeiro.
13/09/2017 16h14 - Updated 14/09/2017 10h37
Photo: reproduction

Devido o descumprimento da prefeitura de Manaus no acordo do pagamento da segunda parcela do dissídio coletivo de 2016 os servidores de carreira da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) decidiram paralisar o suas atividades na manhã desta quarta-feira (13) como protesto. Conforme o Sindicato dos Agentes de Trânsito e Fiscais de Transporte (mind Tran), este pagamento deveria ter ocorrido em meados de janeiro.

Os servidores se reuniram no auditório da sede da superintendência, localizado em Flores Zona Centro-Sul de Manaus, onde colocaram em pauta as próximas ações que devem ser tomado caso o pagamento não ocorra nos próximos dias. O próprio superintendente da SMTU também se fez presente durante a reunião e acordou buscar uma nova data para o pagamento desta segunda parcela a ser divulgada na próxima sexta-feira (15). Caso não seja cumprido o acordo, os servidores de carreira afirmam que devem novamente paralisar, mas dessa vez por tempo indeterminado até que o pagamento seja feito.

De acordo com o presidente do Sindtran, Rafael Cordeiro, the readjustment 4,83 % restante que falta ser paga a categoria, custa uma média de R$ 70.

AM POST Writing


*** If you are in favor of a totally free and impartial press, collaborate enjoying our page on Facebook and visiting often the AM POST.


Contact Terms of use