Deputada vai pedir que MPE investigue dispensa de licitação para transporte escolar de Manacapuru

02/06/2015 16H41 - Actualizado 14/06/2015 04h23
foto: Alessandra Campelo

En un comunicado en el suelo de la Asamblea Legislativa de Amazonas (peligro), el martes (2), el representante del estado Alessandra CAMPELO (PCdoB) apresentou um exemplar do Diário Oficial do Estado (GAMA), do último dia 29, onde consta que a Secretaria de Estado da Educação (Seducción) contratou uma empresa para fazer o transporte escolar de Manacapuru (un 68 kilómetros de Manaus) pelo valor de valor de R$ 1, 99 milhão pelo prazo de três meses, con la renuncia de licitación.

A parlamentar avalia que se a publicação sinaliza, Por un lado, que as crianças daquele município vão, en realidad, poder usufruir de condução escolar para chegar às escolas, por outro lado a parlamentar lamenta que somente no mês de junho a Seduc tenha tomado essa decisão. “Na primeira semana que assumi na Aleam, en febrero, avisei que os estudantes de Manacapuru estavam sem transporte escolar e a resposta era que o secretário já havia feito uma dispensa de licitação para contratar o transporte”, dicho.

Alessandra Campêlo disse que vai comunicar ao Ministério Público do Estado (MPE) para que investigue esse contrato, haja vista que se a Seduc já havia feito a licitação porque somente agora foi para o DOE. “Ou o transporte estava sendo feito irregularmente, sem contrato, ou as crianças estavam sem o transporte escolar desde que iniciou o ano”, mencionado.

Em visita a Delegacia da Mulher, do Parque Dez e da Zona Leste, a deputada constatou várias irregularidades no tocante a estrutura de atendimento às vítimas de agressão, inclusive falta de viaturas. “Peço ao secretário de Segurança, Sergio Fontes, providências neste sentido”, subrayó.

fuente: redacción


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso