26/06/2015 14h22 - Actualizado 26/06/2015 14h22

Novo exame detecta vírus da febre chikungunya e da dengue

A novidade facilita o diagnóstico preciso e o início do tratamento adequado
foto: reproducción
foto: reproducción

A cidade de Manaus está em estado de alerta para o risco de transmissão da febre chikungunya e da dengue. Com sintomas semelhantes, as duas doenças necessitam de uma identificação precisa e rápida para evitar complicações graves. No intuito de facilitar o diagnóstico, já está disponível um novo exame capaz de detectar simultaneamente os dois vírus.

Oferecido pelo Laboratório Sabin, que conta com dez unidades em Manaus, o teste é feito com uma coleta simples de sangue e não precisa de jejum ou qualquer outro preparo. A recomendação médica é fazer o exame assim que o paciente manifestar os primeiros sintomas. O resultado é liberado em três dias úteis.

O infectologista e assessor médico do Laboratório Sabin, Alexandre Cunha, explica os diferenciais do novo exame. “As infecções pelos vírus apresentam sinais clínicos muito parecidos nos primeiros dias, quando a pesquisa de anticorpos é negativa. Com este teste, será possível identificar a presença dos dois vírus ao mesmo tempo com um único exame. A vantagem é a definição diagnóstica com precisão e um custo único”, detalles.

Os pacientes com suspeita de chikungunya ou dengue podem apresentar febre alta, dor muscular e nas articulações, dor de cabeça e lesões na pele, segundo o infectologista Alexandre Cunha. “Os sintomas costumam durar de três a dez dias. sin embargo, algumas pessoas persistem com dores e fadiga por um tempo prolongado. Mas as doenças têm gravidades diferentes. No caso da dengue, existe uma forma mais grave caracterizada por hemorragias ou choque, que pode levar à morte e, no caso do chikungunya, as dores podem durar meses”, pontua.

O uso de medicamentos é feito para controlar e aliviar os sintomas das doenças, assim como a hidratação é fundamental para a recuperação. sin embargo, o especialista alerta para a consulta imediata com um profissional. “Somente um médico pode prescrever o tratamento adequado para cada caso”, fortalece.

A única forma de prevenção é evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão da febre chikungunya e da dengue. “A prevenção consiste em cuidados simples que ajudem a eliminar os possíveis criadouros, como, por ejemplo, tampar reservatórios de água”, recomenda Cunha.

*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.

Ultimas Noticias

contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505