Hidrelétricas têm que compensar prejuízos, diz deputado Dermilson Chagas

De acuerdo con el Parlamento, as hidrelétricas causaram impactos ambientais na calha do rio Madeira.
09/07/2015 14H39 - Actualizado 9/07/2015 14H41
foto: revelación

Em seu discurso desta quinta-feira, 9, Amazonas en la Asamblea Legislativa (peligro), o deputado Dermilson Chagas (PDT) disse que promoverá uma Audiência Pública para mensurar os impactos ambientais da instalação das hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau na calha do rio Madeira, e discutir uma forma de compensação real pelos prejuízos ao Estado. A audiência ainda não tem data para acontecer.

Según la parlamentaria, as hidrelétricas causaram alagamentos em trechos de diversos municípios, entre eles Manicoré onde pequenos extrativistas de castanha e látex tiveram suas atividades prejudicadas porque algumas árvores morreram nas áreas que foram alagadas.

la audiencia, según él, deverá usar como base outras obras de grande porte realizadas no Estado como o Linhão de Tucuruí – que passou por oito municípios – e o gasoduto Coari-Manaus, que também causaram impactos ambientais. “Tem que cobrar algo, uma compensação, que possa reverter os prejuízos causados, que possa produzir algum benefício social para a população do nosso Estado, como energia elétrica para instalar novos empreendimentos”, dijo.

Serão convidados para a audiência pública os representantes da Eletrobras, Petrobras, Gobierno de Amazonas, prefeitos de cidades do interior, e representantes das comunidades prejudicadas por essas obras.


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505