03/07/2015 16h20 - Actualizado 3/07/2015 16h20

Vereador defende a regulamentação dos ambulantes que atuam no transporte coletivo

O comércio dentro dos coletivos está proibido em Manaus.
foto: revelación
foto: revelación

El concejal Álvaro Campelo (PÁGINAS) esteve reunido com o secretário Davi Reis, titular da Semtef para tratar da regulamentação das atividades dos Ambulantes do Sistema de Transporte de Manaus, representados pelo presidente da Adastram, Ronaldo Mesquita e pelo vice-presidente Joel Silva Costa.

Durante la reunión, Álvaro Campelo e o secretário Davi Reis, da Secretaria Municipal do Trabalho, espíritu empresarial, Abastecimento, Feiras e Mercados – Semtef, ouviram dos líderes da Associação dos Ambulantes do Sistema de Transporte de Manaus – Adastram, o relato dos problemas que enfrentam diariamente no exercício do comércio de produtos diversos dentro de grande parte dos 1,8 mil coletivos que circulam na capital. “Hoje nós buscamos apoio para a regulamentação da categoria porque queremos fazer um trabalho que seja bem visto pelos passageiros dos coletivos. Estamos trabalhando, todos los 100 associados da Adastram, igual a outras categorias de trabalhadores que buscam dar sustento às suas famílias”, resumiu Ronaldo Mesquita.

Além dos associados da Adastram, o universo de ambulantes que atuam junto aos coletivos de Manaus é estimado em aproximadamente três mil, segundo informações obtidas pelo vereador Álvaro Campelo. A atividade ainda está proibida em Manaus, conforme determina a Lei Municipal nº 1779, de 2013, porém a busca de regulamentação tem como referência idêntica ação dos vendedores de balas de Salvador – BA, que conseguiram legalizar suas atividades após negociações entre prefeitura, vereadores e Associação dos Baleiros, que resultou na assinatura de portaria que permitiu aos trabalhadores entrar nos ônibus devidamente regularizados, uniformizados e portando crachás de identificação.

Segundo entendimento do secretário Davi Reis, uma vez apresentada a propositura de regulamentação através do gabinete do vereador Álvaro Campelo, com a chancela da Semtef os ambulantes associados da Adastram passarão por processos de treinamento e passarão a exercer sua atividade legalmente.

Por otra parte, o vereador Álvaro Campelo se disse sensível à busca de uma solução para a situação vivida pela categoria como uma forma de promover tambem o enfrentamento da atual crise econômica que atinge todos os setores no país, principalmente os trabalhadores autônomos. Campelo vê também que o apoio da Semtef será decisivo no processo do esclarecimento público sobre a atividade dos membros da Adastram, proporcionando uma aceitação ao exercício da atividade como mais uma concessão da administração pública como também é uma concessão a exploração dos serviços de transportes coletivos.

*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.

Ultimas Noticias

contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505