25/08/2015 15h58 - Actualizado 25/08/2015 17h05

171,2 mil crianças do AM faltam ser vacinadas contra paralisia infantil

Campanha de vacinação contra pólio encerra em cinco dias
campanha-contra-a-poliomelite-termina-nessa-sexta-feira-em-todo-o-estado

A 36ª Campanha Nacional contra a Poliomielite encerra no 31 de agosto, e pelo menos 171,2 mil crianças de seis meses a cinco anos ainda precisam ser vacinadas contra a paralisia infantil no Estado do Amazonas. Balanço do Ministério da Saúde, publicado el martes (25), indica que no Estado 175,9 mil crianças já receberam a gotinha desde o início da campanha, no dia 15 de agosto. A meta é vacinar mais de 347,1 mil crianças no Estado.

A campanha deste ano não será prorrogada, portanto pais e responsáveis devem comparecer com as crianças nos postos de vacinação até a próxima segunda-feira (31).

No brasil, a expectativa é vacinar, por lo menos, 12 milhões de crianças de seis meses a cinco anos incompletos, o que representa 95% nesta faixa-etária. O público total é de 12,7 millón. Todas crianças nesta faixa-etária devem ser imunizadas, mesmo que já tenham completado o esquema vacinal contra a pólio. En este caso, a dose servirá como reforço na proteção.

O objetivo da campanha, realizada pelo Ministério da Saúde em parceria com estados e municípios, é manter o país livre da pólio, uma vez que o último caso da doença foi registrado em 1989. en 1994, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana de Saúde (GUÍA) a Certificação de Área Livre de Circulação do Poliovírus Selvagem. sin embargo, como alguns países da África e Ásia ainda apresentam casos da doença.

“É fundamental que pais e responsáveis levem as crianças para receber a vacina até o dia 31 de agosto, para mantermos a pólio erradicada no Brasil. Até mesmo aquele pai que perdeu a caderneta, e não se lembra quando foi a última dose, deve ir a um posto de vacinação. Como a campanha serve como reforço da vacinação, todas as crianças devem ser levadas às unidades de saúde para continuarem protegidas da paralisia infantil”, orienta o secretário de Vigilância em Saúde, Ministerio de Salud, Antônio Carlos Nardi.

A poliomielite é uma doença grave, que causa sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia irreversível, principalmente nos membros inferiores. A doença é transmitida principalmente via oral.

ATUALIZAÇÃOOutras doenças, como sarampo e caxumba, também podem ser evitadas por meio da vacinação ainda na infância. Mas durante a campanha, serão disponibilizadas vacinas contra tuberculose, rotavirus, sarampión, rubéola, tos ferina, paperas, varicela, meningites, febre amarela, hepatitis, difteria e tétano, entre otras.

As crianças que ainda não iniciaram o esquema vacinal contra a poliomielite não receberão a gotinha, mas sim a dose injetável, que é aplicada aos dois e quatro meses de idade do bebê. A vacina de oral só é administrada depois que a criança já recebeu as duas doses injetáveis. A vacina contra a paralisia infantil é a única forma de prevenção contra a doença, que não possui tratamento.

*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.

Ultimas Noticias

contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505