25/08/2015 17h04 - Actualizado 25/08/2015 17h04

De enero a julio, Los bancos cerraron sobre 5 miles de puestos de trabajo vacantes

Os dados são da Pesquisa de Emprego Bancário
foto: reproducción
foto: reproducción

Os bancos que operam no Brasil fecharam 5.864 postos de trabalho entre janeiro e julho de 2015, segundo a Pesquisa de Emprego Bancário (PEB), divulgada nesta terça-feira , 25, pela Contraf-CUT.

O levantamento aponta que os principais responsáveis pelos cortes são os bancos múltiplos, com carteira comercial, categoria que engloba grandes instituições, como Itaú, Bradesco, Santander, HSBC e Banco do Brasil, responsáveis por 3.715 empregos eliminados no período.

De acuerdo con la investigación, o resultado foi parcialmente influenciado por planos de incentivo à aposentadoria do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal.

Os bancos insistem, nas negociações, em dizer que são o setor da economia que menos demite, comparando-se indevidamente com setores que atravessam crises pontuais. Mas o que estamos verificando é diferente. Existe uma tendência de redução de postos de trabalho justamente no setor que não vive nenhuma crise e que vem obtendo altos lucros”, afirma Roberto von der Osten, presidente da Contraf-CUT.

la 27 unidades da Federação, 23 Estados registraram saldos negativos de emprego, sendo que as reduções mais expressivas foram no Rio de Janeiro (-1.023), San Pablo (-782), Minas Gerais (-618) y Rio Grande do Sul (-579).

Em quatro Estados houve saldo positivo entre desligamentos e admissões, com destaque para o Pará, com geração de 108 novos postos de trabalho, seguido por Mato Grosso, con 39 novos postos no período.

A pesquisa também mede a rotatividade no setor. En los primeros siete meses del año, os bancos contrataram 20.426 funcionários e demitiram 26.290.

Además, o salário médio dos admitidos é menor que o dos dispensados, de R$ 3.427,10, contra R$ 6.234,13, respectivamente.

“tan, os trabalhadores que entraram nos bancos receberam valor médio 55% menor que a remuneração dos dispensados”, el comunicado.

Já a média dos salários dos homens admitidos pelos bancos foi de R$ 3.757,29 ao passo que a remuneração das mulheres ficou em R$ 3.065,40, valor 18,4% menor que o pago aos colegas homens.

fuente: Exame.com

*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.

Ultimas Noticias

contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505