‘Erros de Dilma e do PT estão afundando o país’, diz Bisneto na Câmara

Para Arthur Bisneto gestão de Dilma é um desastre
19/08/2015 22h32 - Actualizado 16/03/2016 11h18

Que a crise é resultado de erros de gestão política, e que está afetando desde a dona Maria, o trabalhador comum, o operário, o empresário, e as indústrias, não restam dúvidas. Mas até esta quarta-feira nenhum político havia traduzido de forma tão completa o pensamento desses brasileiros dentro de um parlamento federal. “Por tantos erros, empáfia e arrogância, Dilma e o PT estão afundando o país”, essa frase foi parte do discurso do deputado federal Arthur Virgílio Bisneto (PSDB-AM), Líder Adjunto de la oposición en el Congreso, da tribuna da Casa, el miércoles (19), en Brasilia. Para ele o atual governo conseguiu transformar o Brasil de uma nação promissora em uma das maiores frustrações do mundo.

O parlamentar chegou a dizer que os quatro anos e maio do mandato de Dilma Rousseff (PT) representar “um desastre”. “Por tantos erros, empáfia e arrogância, Dilma e o PT estão afundando o país. As más notícias da economia são de conhecimento de todos. A começar pela paralisia no desenvolvimento: após um ano de crescimento zero, as perspectivas são de mais dois anos de recessão a partir de 2015. E a recessão se traduz no empobrecimento de toda a sociedade. Quem paga de maneira intensa por isso são os mais pobres, que não têm como se proteger”, afirmou Bisneto.

Según el diputado, el gobierno, de maneira desesperada pelo que fez ao Brasil em pouco tempo, tenta iludir a população dizendo que a crise foi causada por razões internacionais principalmente, mas os dados públicos não corroboram essa conclusão. “Atualmente o Brasil de Dilma tem conseguido a proeza de crescer menos do que os países pobres, menos do que os países ricos, menos do que os países emergentes, menos do que a América Latina”, dicho.

Arthur Bisneto disse ainda que não foi por falta de aviso que a recessão se instalou porque há mais de dois anos, economistas, parlamentario, e entidades independentes vinham alertando que a maneira como Dilma conduzia o Brasil nos levaria ao precipício político e econômico. Según él, não faltou quem avisasse que a máquina do governo estava inchada, dispendiosa, com excesso de pastas, que havia riscos de ficar cada vez mais inoperante se não ocorressem reformas estruturais. E agora todo o país está pagando o preço.

Durante o discurso, Bisneto recebeu apartes dos deputados Daniel Coelho (PSDB-PE), Célio Silveira (PSDB-GO), Rogério Marinho (PSDB-RN), Shéridan (PSDB-RR), Rocha (PSDB-AC), Betinho Gomes (PSDB-PE) e Mara Gabrilli (PSDB-SP) que acataram as declarações do parlamentar.

Ainda na tribuna, Bisneto disse que a inépcia do governo não se limitou à máquina federal. Estados e municípios também foram completamente afetados, como é o caso do Amazonas, donde, apenas na Zona Franca de Manaus, más que 25 mil trabalhadores já foram demitidos.

"El Amazonas, quando o Brasil vai bem, consegue ir ainda melhor. Mas quando o Brasil entra em crise, nosso Estado sofre mais do que os demais. Os produtos fabricados na Zona Franca, como motocicletas, computadores e eletrodomésticos, são os primeiros que as famílias deixam de comprar em momentos de crise, comprometendo a arrecadação de impostos e causando desemprego”, dijo. Ele lembrou ainda que a arrecadação de ICMS já teve uma queda de R$ 700 milhões apenas neste ano e os repasses do Fundo de Participação dos Estados e do Fundo de Participação dos Municípios recuaram em 5%, devido ao colapso da economia nacional. “Além dos problemas causados pela crise econômica, há uma evidente perseguição do governo federal, da presidente Dilma e do PT aos Estados e municípios governados pela oposição. É o caso de Manaus. A Prefeitura de São Paulo, administrada pelo PT, R $ recibida 271,4 millón, en 2014, contra apenas R$ 1,5 milhão para Manaus. Essa perseguição é inaceitável. E estou aqui para denunciá-la como representante dos manauenses e dos amazonenses. Sorte dos meus conterrâneos que temos no comando de nosso Estado e de nossa cidade políticos sérios e honrados como o governador José Melo e o prefeito Artur Neto, que nos conduzem com firmeza e responsabilidade mesmo em um momento de crise”, dicho.


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505