Lavado de chorro: El ex director de Petrobras es acusado de aceptar sobornos

Segundo procuradores, Jorge Zelada também escondia dinheiro no exterior
10/08/2015 16h08 - Actualizado 10/08/2015 16h08
foto: Geraldo Magela/Reuters

A Justiça Federal do Paraná aceitou nesta segunda-feira denúncia contra o ex-diretor da área internacional da Petrobras Jorge Zelada, por suposto recebimento de propina na contratação de empresa para afretamento de navio-sonda para a estatal.

Según el Ministerio Público de la Federación, auditorias internas realizadas pela Petrobras apontaram irregularidades no contrato.

Os procuradores também afirmam que, em cooperação com autoridades do principado de Mônaco, descobriu-se que Zelada escondia dinheiro no exterior.

“hay, Resumen de la cognición, provas documentais significativas da materialidade e autoria dos crimes, não sendo possível afirmar que a denúncia sustenta-se apenas na declaração de criminosos colaboradores”, escreveu o juiz Sérgio Moro em despacho.

A Lava Jato investiga um esquema bilionário de corrupção na Petrobras no qual empreiteiras teriam formado um cartel para obter contratos de obras da companhia com sobrepreço.

En cambio, pagavam propina a funcionários da estatal, políticos e partidos.

fuente: Exame.com


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505