18/08/2015 15H39 - Actualizado 18/08/2015 15H39

Para se livrar de investigação nos EUA Petrobras pode pagar multa de US$1,6 bilhões

Estatal é alvo de uma ação na Justiça americana movida por investidores
foto: reproducción
foto: reproducción

A Petrobras pode ser obrigada a pagar uma multa recorde de ao menos 1,6 bilhão de dólares para encerrar as investigações criminais e civis que tramitam na Justiça dos Estados Unidos, segundo uma fonte próxima a advogados da companhia ouvida pela agência Reuters. A estatal é alvo de uma ação coletiva na corte de Nova York movida por um grupo de investidores. Eles alegam ter sido lesados pelo esquema de corrupção na Petrobras que funcionou com o consentimento de dirigentes do alto escalão da empresa.

Hasta el momento, o maior acordo do gênero aconteceu com a alemã Siemens, que acertou com o governo americano um pagamento total de 800 milhões de dólares para se livrar de um processo também de envolvimento em um esquema de corrupção.

Duas outras fontes com conhecimento direto dos planos da Petrobras afirmaram que qualquer acordo demoraria anos, mas provavelmente seriagrande”, sem apontar um valor específico. Sob anonimato, as três fontes disseram que quaisquer estimativas sobre o total das multas que podem ser aplicadas são muito preliminares.

A Petrobras ainda não deu início a conversas por um acordo com as autoridades norte-americanas, cujas investigações ainda estão em fase inicial. En noviembre, as autoridades americanas enviaram uma intimação à estatal, solicitando informações sobre as investigações conduzidas pela Operação Lava Jato, que têm envolvido executivos de alto escalão, grandes empreiteiras e políticos no Brasil. Segundo pessoas familiarizadas com o assunto, o Departamento de Justiça, que pode fazer acusações criminais, também está investigando a estatal, que tem ações listadas na bolsa do país.

fuente: Veja.com

*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.

Ultimas Noticias

contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505