Preocupada com 16 de agosto, Dilma acena a movimentos de esquerda

Um encontro no Planalto deve ocorrer na quinta-feira.
10/08/2015 10h54 - Actualizado 10/08/2015 10h56
foto: Evaristo Sa / AFP

Acuada diante do agravamento da crise política, a presidente Dilma Rousseff decidiu fazer um aceno a movimentos de esquerda em busca de apoio na semana que antecede as manifestações contra o governo agendadas para 16 de agosto.

Segundo reportagem desta segunda-feira do jornal Folha de S. Paul, a petista planeja se reunir com representantes da União Nacional dos Estudantes (la) e do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST). O encontro no Planalto deve ocorrer na quinta-feira. Dois dias antes, Dilma se reúne com membros da Marcha das Margaridas, que reúne trabalhadoras rurais.

De acuerdo con el periódico, embora ainda não haja uma medição interna sobre o público das manifestações do próximo domingo, a cúpula do governo avalia que os protestos terão uma grande adesão. Alguns ministros e petistas afirmaram, la semana pasada, que poderiaser o começo do fim”, caso o governo não reagisse. A falta de diálogo com movimentos sociais é uma das principais críticas feitas à presidente.

fuente: Veja.com


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505