10/08/2015 13h35 - Actualizado 10/08/2015 13h35

Alderman tiene PL prohibir la venta indiscriminada de material dental

A proposta foi apresentada nesta segunda-feira.
foto: reproducción

O presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Manaus (Comsau/AM), vereador Dr. ewerton Wanderley (PSDB), durante un discurso en la tribuna de la Cámara Legislativa, en la mañana del lunes 10), defendeu o projeto de Lei (PL) no 245/15, protocolado hoje, que proíbe a comercialização de aparelhos ortodônticos e demais produtos de uso restrito da odontologia, por estabelecimentos comerciais que não possuam as autorizações pertinentes, em atendimento às solicitações do Conselho Regional de Odontologia do Amazonas (CRO/AM) e profissionais que atuam na área.

“A prática está se tornando comum em nossa cidade por parte de pessoas sem critério profissional, o que acarreta crescimento de doenças dentárias causadas pelo autotratamento comum no uso de aparelhos ortodônticos e na tentativa de branquear os dentes”, ressaltou Dr. ewerton Wanderley.

Entre os fatores que contribuem para os altos índices de mutilações dentofaciais, como destacou o parlamentar, está a falta de leis especificas, que embasem as fiscalizações nos âmbitos municipal e estadual associados à campanha de orientação e o não acompanhamento profissional, além da venda indiscriminada de material odontológico e a presença de falsos dentistas que oferecem tratamentos sem critérios, causando danos à saúde da população de Manaus.

O parlamentar justifica que a proposta, caso seja aprovada, dará maior segurança à saúde bucal da população, evitando que outras doenças apareçam, em decorrência do uso indevido de materiais odontológicos. De la misma forma, o PL vai restringir o uso dos materiais odontológicos, los cuales, segundo a iniciativa, deverão ser utilizados apenas por profissionais dentistas registrados no Conselho de Odontologia. “Por considerar a gravidade das condutas descritas e a falta de legislação para regulamentar a venda de produtos odontológicos, com a finalidade de permitir um maior controle dos órgãos competentes é que este projeto deve ser aprovado”, Defendió el concejal.

*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.

Ultimas Noticias

contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505