17/09/2015 10h22 - Actualizado 5/05/2016 03H41

Audiência pública vai debater impactos do ‘Zona Azul’ no Centro a partir do Plano de Mobilidade

A proposta é que os estacionamentos sejam inseridos na perspectiva do Plano de Mobilidade.
foto: Robervaldo Rock / MMC
foto: Robervaldo Rock / MMC

Por solicitação do vereador Waldemir José (PT), a Comissão de Serviços Públicos da Câmara Municipal de Manaus (Comserp/CMM) realizará nesta quinta-feira (17), as 14h00, no plenário da Câmara, audiência Pública para debater “Os impactos da Implantação do Sistema de Estacionamento Rotativo ‘Zona Azul’ e sua relação com o Plano de Mobilidade Urbana do Município de Manaus”.

De acordo com o autor do debate, o ordenamento do Centro de Manaus tem que acontecer, porém até agora quase nada foi feito e os estacionamentos devem estar inseridos na perspectiva do Plano de Mobilidade Urbana, o sea, num plano mais amplo no sentido de reduzir os impactos ambientais da mobilidade urbana.

“Os estacionamentos e o fim dos congestionamentos são as principais reivindicações dos motoristas e são elas as propostas que se confrontam com a Lei de mobilidade. Por eso, é importante que os estacionamentos se localizem nas periferias e o centro fique disponível para os pedestres e ciclovias”, afirma Waldemir.

Outro ponto que será debatido na audiência é a proposta da Prefeitura de terceirizar a administração do Projeto “Zona Azul”. Pauta polêmica, considerando que o município perderá um grande recurso, cerca de R$ 20 millones por año, ao entregar o sistema rotativo de estacionamentos nas mãos de empresários.

Deverão participar dessa audiência as cooperativas de táxis da cidade, representante da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Estado Defensor Público, La Oficina del Fiscal del Estado (MPE / AM), Federação do Comércio de Bens, Associação de Guardadores e Lavadores de Veículos do Amazonas (Zaglava), Instituto Municipal da Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb), Instituto Amazônico Cidadania (Iaci), Associação dos Docentes da Universidade Federal do Amazonas (Adua), Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Transito (Manaustrans), Movimento Pedala Manaus, Sindicato dos Empregados no Comércio de Manaus e Instituo do Patrimônio Histéorico e Artístico Nacional (Iphan).

*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.

Ultimas Noticias

contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505