MP-AM investiga delegar Juruá poner adolescente a trabajar gimnasio de su propiedad

Outros presos também estariam trabalhando na construção.
23/10/2015 10h35 - Actualizado 26/10/2015 12H00
foto: reproducción

El Fiscal del Estado de Amazonas (MP-AM) Se abrió una investigación civil para investigar las quejas contra el jefe de la policía judicial civil, Daniel Mason de la Trinidad, que teria colocado alguns presos e um adolescente para trabalhar na construção de uma academia de sua propriedade, localizada no município de Juruá (distante 1029,2 kilómetros de la capital).

A portaria foi publicada no Diário Oficial Eletrônico do MP-AM do último dia 22 Octubre. As informações chegaram ao órgão por meio de denúncias. O fato se configura em violação aos direitos de crianças e adolescentes , já que uma das pessoas que estaria trabalhando na obra é um adolescente.

Según la publicación, o ocorrido também se configura como enriquecimento ilícito do delegado, além de improbidade administrativa por usufruir de vantagem patrimonial indevida em razão do exercício do cargo.

O MP-AM requisitou ainda, as fichas funcional e financeira do delegado Daniel Trindade. Además, pediu da Corregedoria Geral do Sistema de Segurança Pública cópias integrais de todos os procedimentos administrativos e de sindicância envolvendo Daniel enquanto delegado de Polícia de Juruá.

Foi pedido ainda da Prefeitura de Juruá e da Junta do Comércio do Amazonas cópia integral de todos os documentos da academia que pertencem ao delegado.

fuente: Escribir AM Mensaje


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso