21/10/2015 10h54 - Actualizado 21/10/2015 10h54

La inflación anterior tiene la tasa más alta para octubre 13 años

O reajuste da gasolina já começou a entrar no cálculo da inflação.
foto: Ricardo Matsukawa / SEE
foto: Ricardo Matsukawa / SEE

El ajuste 6% no preço da gasolina nas refinarias já começou a entrar no cálculo da inflação. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (El IPCA-15), considerado uma prévia da inflação oficial, registrou um aumento de 0,66% en octubre, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) el miércoles. Esse é o maior porcentual para um mês de outubro desde 2002, quando variou 0,90%. En septiembre, a taxa subiu 0,39%, e em igual mês do ano passado, 0,48%.

En el año, o IPCA-15 ficou em 8,49%, o maior nível verificado entre janeiro e outubro desde 2003, cuando se trataba 9,17%. No acumulado dos últimos doze meses, o índice acelerou para 9,77%, novamente o maior desde 2003.

En octubre, sete dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados registraram alta nos preços, com destaques para habitação (1,15%), transporte (0,8%) e alimentação e bebidas (0,62%). De acuerdo con el IBGE, as três categorias respondem sozinhas por 72,73% do IPCA-15 do mês.

Em relação a transportes, a principal influência vem da gasolina, que teve o preço reajustado em 6% nas refinarias pela Petrobras no último dia de setembro. De acuerdo con el IBGE, o combustível ficou 1,70% mais caro nas bombas, também influenciado pela alta no etanol, que faz parte da sua composição.

Individualmente, o peso maior veio do botijão de gás, cujo preço aumentou 10,22% em outubro depois de subir 5,34% en septiembre. “Este foi o reflexo, nos pontos de distribuição ao consumidor, do reajuste de 15% nas refinarias autorizado pela Petrobras, com vigência a partir de 1º de setembro”, reportado, en un comunicado, o instituto.

Já em relação aos alimentos, subiram o preço dos produtos consumidos dentro e fora de casa – 0,39% mi 1,06%, respectivamente. Os destaques foram para o frango inteiro (5,11%), batata-inglesa (4,22%), arroz (2,15%), pão francês (1,14%), carnes (0,97%) e a refeição fora do domicílio (1,15%).

Na comparação regional, Brasilia, São Paulo e Goiânia tiveram as maiores variações em outubro, com altas de 1,28%, 0,85% mi 0,78%, respectivamente. A capital federal encabeça a lista devido ao reajuste pontual de 33,34% na tarifa de ônibus, que passou a valer a partir de 20 septiembre.

Se os preços livres continuarem pressionado o indicador, é possível que o IPCA chegue a 10% este año. E deve continuar o quadro bastante pressionado, uma vez que serviços não mostra sinal de arrefecimento a despeito da recessão”, avaliou o analista de inflação da Tendências Consultoria, Marcio Milan, que calcula alta do IPCA de 9,6% neste ano e de 6,5% en 2016.

Para chegar ao cálculo do indicador, los precios se obtuvieron de 15 del septiembre 14 octubre 2015 e comparados com os obtidos de 14 de agosto a 14 septiembre 2015. O IPCA-15 corresponde às famílias com rendimento de 1 un 40 salarios mínimos, abrangendo as regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, Puerto Alegre, Belo Horizonte, Recife, San Pablo, Belén, fortaleza, Salvador e Curitiba, além de Brasília e Goiânia. A metodologia utilizada é a mesma do IPCA, com a diferença no tempo de coleta dos preços.

*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.

Ultimas Noticias

contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505
ched | 960 | SELECT translated, source FROM wp_translations WHERE original = 'ampost.com.br/wp-content/uploads/2015/10/inflação-Copy.jpg' and lang = 'es' Served from: ampost.com.br @ 2016-12-09 21:28:35 by W3 Total Cache -->