23/11/2015 13h55 - Actualizado 23/11/2015 13h55

Morador de rua procura por parentes

Jeferson dos Santos Braga está na Semmasdh desde a última quarta-feira.
foto: revelación
foto: revelación

Equipes de assistentes sociais da Secretaria Municipal da Mulher, Asistencia Social y Derechos Humanos (Semmasdh) já estão conversando com familiares de Jeferson dos Santos Braga, 42, acolhido na noite de quarta-feira, 18, em busca de soluções definitivas que o tirem da rua. A intenção é restabelecer os laços familiares e que ele retorne ao Careiro Castanho, seu município de origem.

Na noite da última quarta-feira, 18, a Semmasdh recebeu a denúncia de que, na esquina das ruas Quintino Bocaiúva e Guilherme Moreira, um homem estaria abandonado em um colchonete, visivelmente necessitando de cuidados médicos, inclusive com um dreno na região do estômago.

Por determinação da secretária Goreth Garcia Ribeiro, uma equipe de abordagem foi até o local, onde encontraram Jeferson dos Santos Braga, 42 años, natural do Careiro Castanho, município do interior do Amazonas.

Apesar do grave estado de saúde, Jeferson se recusou a ser levado pelo SAMU para o Pronto Socorro 28 de Agosto. Depois de conversar com os assistentes sociais, aceitou ir para o Serviço de Pronto Atendimento (SPA) São Raimundo. Como a unidade não trabalha com internação, foi recebido no Serviço de Acolhimento Institucional (SAI) Amine Daou Lindoso.

jueves, 19, assistentes sociais foram até a unidade para conversar com Jeferson. Ele contou que após ser atropelado, foi atendido no 28 de Agosto e a gravidade do acidente fez com que tivesse uma das pernas amputadas. Mesmo tendo alta, se recusou a voltar para o interior e permaneceu na unidade por 13 días, até que no dia 26 de agosto, fugiu do hospital durante a madrugada, levando uma cadeira de rodas.

Desde entonces, tem vivido pelas ruas, pedindo esmolas. De forma agressiva, deixou claro que não quer atendimento médico, muito menos voltar para o convívio familiar. Afirmou também que não pretende ficar no abrigo por muito tempo. Segundo o depoimento dele, nas ruas chega a ganhar entre R$ 200 e R$ 400 real por día, além de alimentos e outras doações.

O secretário de Saúde do Careiro Castanho, Enéas Gonçalves, foi procurado pelas assistentes sociais da Semmasdh, assim como a irmã de Jeferson, Alessandra Braga. Ambos declararam que no interior ele recebe auxílio-aluguel e outros benefícios sociais. El lunes, 23, uma equipe da Semmasdh vai até o município para conversar pessoalmente com os familiares, na tentativa de convencê-lo a voltar para casa.

“Nós temos investido na humanização do nosso atendimento e no reconstruir e reatar laços familiares. Esta é uma realidade que encontramos todos os dias e, apesar de todas as necessidades que eles enfrentam nas ruas, não é tarefa fácil fazer essa pessoa voltar para o convívio familiar. Por eso, iremos acompanhar este caso de perto, chamando a família para também se fazer presente nesta tentativa”, afirmou a secretaria da Semmasdh, Goreth Garcia Ribeiro.

*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.

Ultimas Noticias

contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505
WHERE original = 'ampost.com.br/wp-content/uploads/2015/11/moradoruacolhido-2-Copy.jpg' and lang = 'es' Served from: ampost.com.br @ 2016-12-04 02:16:36 by W3 Total Cache -->