30/12/2015 11h22 - Actualizado 30/12/2015 11h22

Projeto de Lei acaba com cobrança de taxas extras em academias

O PL é da deputada Alessandra Campêlo e foi enviado para sanção do governador.
foto: revelación
foto: revelación

Os professores de Educação Física e consumidores vão deixar de pagar taxas extras em academias. Esse é o teor do Projeto de Lei 234/2015, de autoria da deputada estadual Alessandra Campêlo (PCdoB), aprovado na última sexta-feira, 18 Diciembre, Amazonas en la Asamblea Legislativa (peligro). Agora o PL vai para a sanção do governador José Melo (PROS).

O projeto de Alessandra era uma antiga demanda dos profissionais de Educação Física e virou tendência em diversos Estados. O texto aprovado garante o acesso do profissional às academias de ginástica do Amazonas para prestação de serviço de acompanhamento de clientes sem necessidade de pagamento adicional por parte do especialista ou do consumidor.

Segundo Alessandra, o PL beneficiará os profissionais de Educação Física em atividade no Estado, especialmente os “personal trainers” que atualmente pagam taxas extras dar aulas aos seus alunos particulares nas academias. Esse valor adicional normalmente é pago pelo instrutor particular.

A partir de ahora, os “personal trainers” terão melhores condições para desenvolver suas atividades profissionais, uma vez que terão garantias de dar o treinamento especializado aos seus alunos dentro das academias e estabelecimentos similares. “Essa lei é uma demanda dos profissionais de Educação Física que muitas vezes são explorados por grandes academias e acabam pagando para trabalhar. O PL também busca corrigir uma injustiça com o consumidor, que muitas vezes acaba pagando dobrado pelo mesmo serviço”, comentou Alessandra.

*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.

Ultimas Noticias

contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505