La lucha contra los aumentos abusivos, en cualquier área es, Se está lejos de terminar, dice Álvaro Campelo

No dia 29, haverá outra audiência de conciliação na Justiça Federal sobre o reajuste da energia.
25/01/2016 12h55 - Actualizado 26/01/2016 09h55
foto: Thiago Correa

“Nossa luta contra aumentos abusivos que sacrificam o povo de Manaus, en cualquier área es, Se está lejos de terminar, como esta que estamos travando agora contra a Eletrobrás Amazonas Energia e Aneel” afirmou, en viernes (22), El concejal Álvaro Campelo, Presidente de la Comisión de Protección al Consumidor de la Ciudad de Manaus.

O parlamentar retornou de Brasília e já está debruçado sobre a pauta da próxima audiência de conciliação na Justiça Federal, que acontecerá em Manaus, no dia 29 de este mes, quando todos os órgãos de defesa do consumidor e representantes da concessionária de energia elétrica estarão reunidos para tratar novamente do reajuste imposto nas contas de energia elétrica dos amazonenses através da Annel.

todavía, de acuerdo con Álvaro Campelo, “até onde a Justiça nos permitir, estaremos lutando para fazer o valer os direitos do consumidor”.

Más temprano el viernes, 22, El concejal Álvaro Campelo (PÁGINAS), participou de Audiência Pública na Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Amazonas, para debater a adequação das instituições privadas de ensino à Lei Brasileira de Inclusão.

En su discurso, o parlamentar lembrou que também tem forte atuação na causa das pessoas com deficiência, em particular na causa do autismo. El año pasado, foram realizadas tribunas populares e audiências públicas sobre este assunto. “Inclusive recentemente apresentamos emenda parlamentar que irá contemplar o trabalho de monitores com treinamento especializado nas escolas, para acompanhar as pessoas com autismo”, retirado del mercado.

Álvaro Campelo afirmou ainda que estava aberto para ouvir as propostas sobre projeto de lei que irá apresentar na Câmara Municipal de Manaus, tratando de incentivo fiscal nas compras de aparelhos eletrônicos adquiridos por pessoas com deficiência.

Participaram também da audiência pública na OAB Amazonas, representantes de associações de apoio aos deficientes, escolas públicas e privadas, órgãos municipais, pais de portadores de autismo, Ministério Público e Assembléia Legislativa do Amazonas.


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505