11/02/2016 19h37 - Actualizado 11/02/2016 19h37

Audiência pública discutirá situação dos estivadores dispensados pelo Porto Chibatão

Más que 450 trabalhadores foram dispensados em Manaus.
foto: revelación

esta mañana (11) El concejal Álvaro Campelo (PÁGINAS) participou de reunião com associados do Sindicato dos Estivadores e Trabalhadores de Estivas de Minérios do Estado do Amazonas – Setemeam, para conhecer a realidade da categoria após dispensa de mais de 300 profissionais e 250 auxiliares, alguns com mais de 20 anos atuando no Porto Chibatão, en Manaus.

De acuerdo con el presidente de la Unión, Claudovaldo Barreto, no dia 16 diciembre 2015, todos foram dispensados das atividades no porto e substituídos por profissionais contratados através de uma cooperativa, com base em decisão liminar da Justiça. A questão será julgada no próximo dia 18, mas o Sindicato vai tentar convencerr o judiciário que a medida tomada pela empresa fere a legislação vigente para esta atividade profissional.

O vereador Álvaro Campelo se disse extremamente preocupado com o relato dos trabalhadores e a situação delicada em que se encontram dezenas de famílias que dependem do trabalho de cada um para sobreviver.

“Entendo que uma grande injustiça está sendo cometida contra esta categoria. Nosso próximo passo é promover uma audiência pública para a qual vamos convidar, além dos Sindicatos que aqui estão representados, também o Ministério Público Federal, a Capitania dos Portos, as Federações dos Trabalhadores, el IRS, e o próprio Porto Chibatão, e buscar uma solução que atenda principalmente, os interesses dos estivadores” informou o vereador.

A data da audiência será marcada na próxima segunda-feira, quando reiniciam os trabalhos legislativos na Câmara Municipal, disse Álvaro Campelo.

O encontro teve também a participação do vice-presidente do Sindicato, Clodomir Barreto, do repreentante da Comissão de Assuntos Sindicais da OAB, Seccional Amazonas, advogado Rodrigo Waughan; Isis Tavares, presidente da Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB; Eliana Teixeira Assis, diretora de assuntos jurídicos do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas – Sinteam, e Orlando Muniz, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Portuários do Amazonas – Sindiporto.

*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.

Ultimas Noticias

contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505