• Criança de cinco anos teve malária seis vezes na Zona urbana de Manaus

    O fato ocorreu no bairro Comunidade Nova Floresta.
    16/02/2016 12h14 - Actualizado 16/02/2016 12h14

    Foto: Juçara Menezes


    Um menino de apenas cinco anos já teve malária seis vezes. A denúncia foi feita pela mãe da criança, Dina Alves, durante visita técnica da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional (Caama), a Comunidade Nova Floresta, no bairro Tancredo Neves, Este de Manaus, ayer (16).

    O presidente da Caama, Luiz Castro (Rede) inspecionou a área onde há focos de malária e dengue no entorno de 70 residências, aproximadamente: uma família represa o igarapé que transpassa o Nova Vitória, Conquista e Floresta.

    “Vimos casas ‘guardando’ um igarapé para si, como uma piscina particular, o que acaba provocando doenças em várias pessoas, principalmente nos mais vulneráveis. Além de o curso de rio virar esgoto a céu aberto, há adultos e até crianças que se banham ali”, apontou Luiz Castro.

    O inspetor da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), José Carlos, afirmou que a instituição realizará o Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa).

    Lixeira viciada
    Junto com a FVS-AM e o coordenador do grupo musical Singeleza, Camilo Gomes, a equipe da Comissão de Meio Ambiente também viu uma lixeira viciada feita em uma erosão. En este caso, Camilo Gomes explicou que o lixeiro não chega próximo às casas. O resultado é que os próprios moradores jogam os resíduos no local.


    *** Si estás a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitando frecuentemente el AM POST.


    Facebook

    economía

    Contacto Terminos de uso