22/03/2016 09h53 - Actualizado 22/03/2016 09h53

ataques terroristas en Bruselas dejan más de 30 muerto

O ataque aconteceu no aeroporto e em uma estação de metrô.
foto:  Foto AP / Geert Vanden Wijngaert
foto: Foto AP / Geert Vanden Wijngaert

Explosões no aeroporto internacional e em uma estação de metrô em Bruxelas, na Bélgica, deixaram pelo menos 34 muertos y 136 herido, segundo confirmou a Procuradoria Federal belga à emissora local RTL. As detonações aconteceram em um dos terminais de embarque do aeroporto Zaventem, perto dos balcões de check-in da companhia americana American Airlines. A Procuradoria confirmou que as explosões no aeroporto foram causadas por um homem-bomba. Em uma entrevista coletiva, o primeiro-ministro belga Charles Michel confirmou que os terroristas estão mortos, mas o país ainda não está livre das ameaças. Foram duas explosões no aeroporto e outra na estação metrô de Malbeek, que fica próxima dos edifícios que abrigam órgãos da União Europeia (UE).

Veículos de imprensa da Bélgica reportaram que as explosões no aeroporto ocorreram por volta das 8h15 locais (4h15 de Brasília) e o ataque na estação de metrô aconteceu cerca de uma hora depois. As emissoras belgas mostraram imagens de uma densa fumaça atravessando os vidros quebrados do terminal, e da correria dos passageiros que deixavam o local de forma precipitada. Todos os voos foram suspensos e os aviões que deveriam pousar no aeroporto de Zaventem foram direcionados para outros locais.

Pouco depois, outra explosão, também com vítimas, atingiu a estação do metrô de Malbeek, o bairro que abriga as principais instituições da UE. De acordo com a emissora CNN, a polícia está trabalhando com a hipótese de ataques terroristas coordenados. Além de Bruxelas, outras capitais europeias estão sob alerta, como Paris, Londres e Berlim. Após o incidente, o metrô da cidade ficou paralisado, segundo informaram os responsáveis pela rede de transportes no Twitter. Também há interrupções em outros meios de transporte público da cidade.

Ataque ao aeroporto
Primeiro aconteceu uma pequena explosão e depois uma mais forte na altura do check-in”, afirmou a jornalista Teresa Küchler, do jornal sueco Svenska Dagbladet. “Todo o edifício tremeu, havia fumaça por todos os lados e pessoas jogadas no chão do terminal. Pedaços do teto caíram”, dicho. Imagens exibidas por canais de televisão mostraram cenas de pânico, com centenas de passageiros fugindo do terminal, em meio à fumaça e aos vidros quebrados. “O teto caiu, havia um cheiro de pólvora”, contou à agência France-Presse Jean Pierre Lebeau. Várias testemunhas afirmaram que ouviram tiros e gritos em árabe antes das explosões.

O ministro do Interior, Jan Jambon, elevou o alerta de ameaça terrorista no país ao nível máximo. As explosões desta terça-feira acontecem após a detenção na sexta-feira em Bruxelas de Saleh Abdeslam, principal suspeito dos ataques terroristas de Paris em novembro, após quatro meses de uma operação de busca e captura. O centro de crise do governo belga solicitou aos moradores de Bruxelas que permaneçam em casa. Al mismo tiempo, as autoridades de vários países europeus reforçaram a segurança em seus aeroportos e fronteiras. Grã-Bretanha, Francia, Alemania, Holanda e Dinamarca anunciaram a intensificação dos controles. Además, a linha Eurostar, que liga Paris e Londres com Bruxelas por trem, suspendeu as viagens à capital belga.

fuente: Veja.com

*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.

Ultimas Noticias

contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505