Delegado orienta como agir em casos de falsos sequestros anunciados via telefone

A primeira atitude é entrar em contato com a suposta vítima do sequestro.
30/04/2016 11h25 - Actualizado 30/04/2016 11h25
foto: PC estreno

El delegado titular de la Policía Especializada homicidio y secuestro (Dehs), Ivo Martins, alerta a população sobre golpes de falsos sequestros, praticados por telefone. A medida que la autoridad policial, jueves por la tarde, día 28, por volta das 15h30, en el barrio de New Town, Al norte de la capital, um mestre de obras de 38 anos recebeu uma ligação, informando que a filha dele, un adolescente 15 años, teria sido sequestrada. Os infratores exigiram R$ 1 mil pelo resgate da garota.

Según Ivo Martins, após falar com os supostos sequestradores, o homem entrou em contato com a equipe de investigação da DEHS e avisou sobre o ocorrido, relatando ter tentado entrar em contato com a adolescente, mas que ela não teria atendido às ligações. Policiais civis da especializada que estavam pelas proximidades da escola onde a garota estuda foram até o local e constataram que a menina estava no colégio e teria esquecido o aparelho celular em casa.

“Sem alinhar com a equipe da DEHS o pai da adolescente fez o que não é recomendado para esses casos. Ele atendeu às exigências dos infratores e depositou R$ 750 na conta informada. Após o depósito, em um supermercado do bairro Cidade Nova, Al norte de Manaos, o pai soube que a menina estava em segurança”, destacou a autoridade policial.

Ivo Martins ressaltou que qualquer pessoa que passar por essa situação pode ligar para o distrito policial da área em que esteja ou para a própria especializada, pois os servidores já estão orientados sobre como agir diante desses casos. “O melhor é manter a clama, verificar a veracidade da informação recebida e procurar saber aonde a pessoa supostamente sequestrada está”, aconselhou.

Qualquer pessoa pode entrar em contato com a equipe da DEHS pelo número (92) 3636-2874 para denunciar casos como o supracitado ou pedir qualquer tipo de orientação relacionada à atividade da unidade policial.


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso