14/05/2016 13h27 - Actualizado 14/05/2016 13h28

Amazonas é o Estado mais afetado com o desemprego na área de serviços, dice el IBGE

Queda no volume de serviços no AM foi de 16,3%, o maior percentual entre as 21 regiões pesquisadas.
foto: revelación
foto: revelación

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística revelaram que, no período de março de 2015 a marzo de este año, o setor de serviços sofreu queda de pelo menos 16,3% no Amazonas. O maior percentual entre as 21 regiões pesquisadas. Essa área abrange serviços diversos como transporte, comida, turismo, telecomunicações, alojamento, informação, comunicación, tecnología, comercio, e costuma ser uma opção para os que sofrem com o crescimento do desemprego, que já atinge cerca de R$ 11 milhões de pessoas em todo o país.

O setor de serviços responde por mais de dois terços do PIB. Na comparação entre março de 2015 y marzo 2016, como 21 regiões pesquisadas pelo IBGE registraram quedas entre o mínimo de 3,5% (Acre) e o máximo de 16,3% (Amazonas). Em Pernambuco, Paraíba, Maranhão e Amapá o recuo superou 10%. Em São Paulo foi de 6,3%, acima da média, e no Rio foi de 3,6%, abaixo da média. Escaparam somente Tocantins, Roraima, Rondônia, Distrito Federal, Ceará e Alagoas.

*Com informações do Estadão Opinião

*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.

Ultimas Noticias

contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505