07/05/2016 15h40 - Actualizado 9/05/2016 07H29

Braga deixa dívida de R$ 9 bilhões que pode encarecer a conta de luz

Ex-ministro é apontado como responsável por sugerir as emendas que permitem o repasse da dívida.
foto: revelación
foto: revelación

Parte de uma dívida de pelo menos R$ 9 bilhões das distribuidoras de energia da Região Norte poderão parar na conta de luz do consumidor. Eso porque, um dos últimos atos do ex-ministro de Minas Energia, e agora senador licenciado, Eduardo Braga (PMDB), antes de deixar o cargo, foi sugerir a inclusão de emendas na Medida Provisória nº 706/2015 que permite que parte da dívida seja repassada ao Tesouro Nacional e às contas de luz no próximos anos. As informações foram publicadas na noite da última sexta-feira (7) no Estadão.

Segundo texto, a dívida, que é resultado da má gestão de distribuidoras da Eletrobrás que atendem a Região Norte, principalmente a Amazonas Energia, poderão ser incluídos em forma de tarifa para consumidores de todo o país, inclusivo, sul e sudeste, o que gerou incômodo à representantes da indústria, setor que vem pagando a maior tarifa.

O teor das emendas também levou o adiamento da análise da Medida Provisória na Comissão Mista do Congresso na última sexta-feira. Parlamentares temem que o aumento da tarifa cause revolta nos consumidores. O texto original da MP tem o objetivo de dar condições para que as concessionárias renovem seus contratos de concessão.

Durante a reunião no Congresso, técnicos da Fazenda afirmaram o Governo Federal cobrirá R$ 5 bilhões das dívidas das distribuidoras da Eletrobrás com a Petrobrás, pela compra de combustíveis para as usinas na região norte. Eles afirmaram que a dívida seria de apenas R$ 6,5 millones. O valor de R$ 9 bilhões é uma estimativa das indústrias.

Má gestão

A má gestão da Amazonas Energia ficou clara no último dia 27 de abril, quando a concessionária foi penalizada, una vez más, pelo não cumprimento de metas relativas ao período de 2013 un 2014, entre ellas 13.465 ligações elétricas não realizadas, para uma meta de 28.810 ligações elétricas dos Programas de Universalização e Luz Para Todos (PLPT).

A reportagem tentou contato com o senador Eduardo Braga, sem sucesso até o fechamento dessa matéria.

*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.

Ultimas Noticias

contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505