Decisão de Maranhão é absurda e antirregimental, dice Cunha

Ele condenou as insinuações dequalquer natureza publicadas por jornalistas inescrupulososde sua participação no episódio.
09/05/2016 15h23 - Actualizado 9/05/2016 15h23
foto: Ueslei Marcelino (Reuters)

O deputado e presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), divulgou nota na tarde desta segunda-feira, 9, em que chama deabsurda, irresponsável, antirregimental e feita à revelia do corpo técnico da Casaa decisão de seu substituto Waldir Maranhão (PP-MA) em anular a votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff na Casa.

Cunha disse que já havia manifestado a intenção de negar provimento ao recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) e que formalizaria o indeferimento no dia 5 de este mes, data em que foi afastado do cargo pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

A participação do Advogado Geral da União e do governador do Maranhão (Flávio Dino) na confecção da decisão mostra interferência indevida na tentativa desesperada de evitar a consumação, pelo Supremo Tribunal Federal, da instauração do processo de impeachment da Presidente da República”, el comunicado.

la nota, Cunha também condenou as insinuações dequalquer natureza publicadas por jornalistas inescrupulososde sua participação no episódio.

fuente: Exame.com


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505